Em 600 dias, Paraná recebe R$ 550 milhões em recursos para a Saúde | Fábio Campana

Em 600 dias, Paraná recebe R$ 550 milhões em recursos para a Saúde

Ao repassar R$ 20 milhões para a construção do hospital regional de Francisco Beltrão, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, lembrou que em 600 dias de gestão, o Paraná recebeu R$ 550 milhões de recursos federais para habilitar e qualificar 815 serviços e abertura de 531 leitos nos 399 municípios do estado. “Apenas em 2016, foram repassados mais de R$ 150 milhões entre habilitações de leitos e outros serviços ambulatoriais e hospitalares e em 2017, foram mais R$ 400 milhões para custear esses serviços”, disse Barros nesta sexta-feira, 23, durante encontro com prefeitos da região Sudoeste.

O Paraná também ganhou um reforço de R$ 32,9 milhões na atenção básica que 127 municípios. O recurso diz respeito à habilitação de 415 novos agentes comunitários de saúde, 118 equipes de saúde da família, 109 equipes de saúde bucal, 43 núcleos de apoio à saúde da família, 19 polos de academia da saúde e três equipes de saúde prisional.

Nesse período, foram habilitadas 16 Upas 24h em 15 municípios com um custo de R$ 26 milhões. No início de 2017, o Ministério da Saúde anunciou a doação de 23 ambulâncias para renovação da frota do Samu em 18 municípios, totalizando um investimento de R$ 5,1 milhões. Em outubro de 2017, foi anunciado que 12 municípios seriam contemplados com mais recursos federais para ampliação e qualificação.

Também foram liberados R$ 575,2 milhões em emendas parlamentares para todo estado. Os recursos são destinados ao custeio da atenção básica, serviços de média e alta complexidade, aquisição de equipamentos e materiais permanentes e obras de construção, reforma e ampliação de unidades de saúde no Paraná.


4 comentários

  1. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018 – 19:55 hs

    Sera balões de ensaio em começo de campanha?A gente conhece e não compra.

  2. Maria Helena Santos
    sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018 – 22:32 hs

    Pode falar o que quiser, mas não da pra dizer que esse Ricardo Barros é movido a trabalho. Taí o resultado. Parabéns.

  3. Jose Nascimento
    sábado, 24 de fevereiro de 2018 – 11:42 hs

    Isso é balela, a precariedade na saúde continua a mesma em todo o estado, o MPF deveria rastrear esses recursos.

  4. FUI !!!
    domingo, 25 de fevereiro de 2018 – 6:20 hs

    Vivemos em pleno movimento de campanha pré eleitoral. Mesmo
    sendo assim, que a grana venha em bom tempo para sanear um
    pouco a desgraça que tornou o país em sucata na área da saúde.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*