É o que somos, é o que temos | Fábio Campana

É o que somos, é o que temos

Eu diria que carnaval de rua não é o nosso forte. Para não dizer mais. Falta vocação. Não é a toa que a escola mais antiga e tradicional da cidade se chama “Não Agite”. Esse é o espírito da maioria. Há, é claro, aquela turma que não se entrega e até faz apresentações na avenida que merecem aplausos de plateia super bem comportada.

O vídeo é uma amostra do carnaval de Curitiba. Patético? Risível? Motivo para chacotas no resto do país que sabe sambar? Frevo é para atleta circense. Samba exige molejo. Não temos e não interessa. Saúdo os bravos que se expõe dessa forma, à nossa maneira. É o que somos. É o que temos. Evoé.


10 comentários

  1. segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018 – 13:03 hs

    prefeito esse dinheiro que voce deu,poderia ter muitos remédios nos posto de saúde, lá só tem arroz com feijão ainda quando tem. veja pergunte, mais não pergunte para os seus administrador, eles mentem pra caralho.

  2. Macambúzio
    segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018 – 15:01 hs

    Nestes tempos bicudos, nem dinheiro pra pão tem, que dirá pra circo!
    A culpa disso tudo é do povo curitibano, que teima em achar que carnaval é uma bost@ perfeitamente irrelevante! Nobre povo curitibano! Nunca estiveram tão certos!!

  3. Do interior
    segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018 – 16:32 hs

    É melhor ter o carnaval assim e saber votar do que ser como os fluminenses que tem os Cabrals e os Gauchos com os Tarsos Genros .

    Aqui só temos um grande problema: a APP Sindicato. Esse samba não é nada.

  4. troll
    segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018 – 17:43 hs

    Sacanagem! Só filmaram a comissão de frente.
    E o 1.500.000 de pessoas que vinham atrás? kkkk…

  5. Sergio R.
    segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018 – 18:27 hs

    Não seriam pagadores de promessa? Torço que sim. Mas vai que não.

  6. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018 – 18:37 hs

    Fui a um velório. Tava mais animado. Na sala, corria uma bandeja de café, uns e outros secando a viúva. E no jardim, rolava uma cachaça e piadas mil.

  7. VISIONÁRIO
    terça-feira, 13 de fevereiro de 2018 – 6:19 hs

    Os Curitibanos que estão certos. Quem quizer brincar o carnaval
    que fiquem nos clubes particulares ou viajem para o Rio. Nada con-
    tra, porem se todos os foliões empregassem a energia para pular
    quatro dias não teriam crise no país…

  8. FUI !!!
    terça-feira, 13 de fevereiro de 2018 – 6:54 hs

    Nada contra o carnaval e a quem adora este evento, porem hoje
    tudo virou uma festa regada a droga, bebida e sexo. Se existem mui-
    tos que não querem que o carnaval acabe em quatro dias, existem
    outros que preferem a paz que Deus nos deu…

  9. terça-feira, 13 de fevereiro de 2018 – 8:41 hs

    Seria mais interessante nesta época fazer concurso nacional de fanfarras???que tal??????????????????

  10. Maquiavel
    quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018 – 14:55 hs

    Esqueceu de mencionar que o alcaide-mor da terra de guairacá torrou 1 milhão de reais nesta “festa”.

    1milhão que poderia ter melhor uso.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*