A ficha policial do patrono da Beija-Flor | Fábio Campana

A ficha policial do patrono da Beija-Flor

Aniz Abrahão David, o Anízio da Beija-Flor, aos 80 anos, é o presidente de honra da Beija-Flor. Além disso, ele ocupa o tempo como um dos capos do jogo do bicho no Rio de Janeiro.
Foi preso ao menos seis vezes. Tem condenação em primeira instância a 48 anos e 25 anos de prisão, recorre em liberdade. Por outro processo, cumpre prisão domiciliar – tem problemas de saúde, alegou. No ano passado, teve cinco carros de luxo apreendidos.
Embora more de frente pro mar de Copacabana, sua família manda em Nilópolis, terra da Beija-Flor: o atual prefeito, Farid Abrão (PTB), é seu irmão, cargo que ocupou também entre 2001 e 2008. Antes dele, outros dois irmãos estiveram na prefeitura: Miguel e Jorge. Os primos Simão Sessim e Sérgio Sessim, pai e filho, também foram mandatários do município da Baixada Fluminense.
Por que isso é importante? Pensa aí…

(Foto: Divulgação)


8 comentários

  1. quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 – 9:57 hs

    SEM AJUDA DO JOGO DO BICHO, SEM CHANCES PARA ÁS ESCOLAS DE SAMBA. UMA COISA PUXA OUTRA TCHÊ!!!

  2. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 – 10:36 hs

    O padrão cultural brasileiro é o lixão e a bandidagem. O Brasil é o lixão cultural do mundo. Vive la merde…

  3. FALA SÉRIO
    quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 – 11:49 hs

    O interessante é que a Globo, Gazeta do Povo, RPC… nada comentam sobre este assunto. $erá, mas $erá?

  4. Daniel, o ateu atento
    quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 – 14:22 hs

    Isso é a cara da ‘elite’ rastaquera. Aquela elite que quer colocar os filhos em escolas bilíngues, para que sejam ignorantes em dois idiomas. Aquela elite que quer empurrar-nos goela abaixo porcarias estilo Anitta.
    A mesma ‘elite’ cujos filhos estão em Harvard, e indicam a Anitta para falar sobre problemas brasileiros.
    A ‘elite’ que transforma favela em comunidade. Como se mudando o substantivo usado fosse mudar alguma coisa na vergonha que é qualquer favela.
    Brasil, o cu do mundo.

    “O interessante é que a Globo, Gazeta do Povo, RPC… nada comentam sobre este assunto. $erá, mas $erá?”

  5. Daniel, o ateu atento
    quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 – 14:33 hs

    E falo de elite sim.
    É elite este bando de apresentadores de televisão burros, e ‘artistas’ televisivos que apoiam certas coisas completamente imbecis.
    Agora o bonito é ser burro.

  6. quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 – 16:12 hs

    a justiça do brasil e tão lixo pra quem tem dinheiro, inúmeras passagens, preso domiciliar em Copacabana de frente pro mar, quem não queria isso ? kkk chega ser engraçado, mais dizer o que de uma população corrupta, onde começa ate do mais pobre, o mal do brasil e o brasileiro, sem amor ao próximo,sem consciência alguma, se tiver a oportunidade passa o próximo pra trás rouba, o problema ta so no executivo não, sou turista viajo pelo mundo todo, qualquer lugar da Europa eu evito dizer que sou brasileiro, somos considerados como porcos, sem moral, sem respeito, sabe unica coisa que no brasil e apreciado la fora ainda ? o futebol e pela carruagem daqui uns tempos nem isso, cultura lixo, população lixo, so Deus para ter misericórdia, pois a maioria da população e desonesta…

  7. Zabra Q Tize
    quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 – 16:12 hs

    O curioso deste título da beija flor é que ele é a antítese de tudo que Joãozinho Trinta pregava. O grande herói dessa escola dizia que porcaria e miséria era coisa de intelectual e que o povo gosta de luxo e riqueza. Ele deve estar se revirando no túmulo.

  8. Daniel, o ateu atento
    quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 – 17:18 hs

    Mais sobre o assunto.
    Discussão no senado….

    https://www.youtube.com/watch?v=BCZ83Hy62Jw

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*