Uma enorme confusão | Fábio Campana

Uma enorme confusão

Alguém sabe dizer com segurança quais são os candidatos a governador e com que alianças irão à disputa em outubro. As conjecturas aumentam enquanto o governador Beto Richa, peça fundamental, não decide o que vai fazer. Sai do governo e se candidata senador? Fica e apoia Ratinho, Cida ou Osmar? Há uma ala do PSDB, liderada por Valdir Rossoni, que defende a permanência de Richa no governo e apoio a Osmar Dias. Há outra, de Ademar Traiano, que quer o mesmo, mas defende apoio a Ratinho. E há um time que prefere Cida. Quem souber desenrolar esse imbróglio ganha um engradado de gazoza Cini de gengibirra. Se não, vejamos:

1 – Osmar Dias é candidato do PDT, ancorado no Podemos do irmão Alvaro Dias que disputa a presidência da República. Quer migrar para outro partido que lhe dê tempo de mídia, estrutura e recursos. Tem dificuldade. Por enquanto, nenhum partido com essas condições quer apoiar Alvaro. Há uma ala do PSDB, liderada por Valdir Rossoni, que defende a permanência de Richa no governo e apoio a Osmar Dias. Há outra que quer o mesmo, mas defende apoio a Ratinho. E há um time que prefere Cida.

2 – Ratinho Junior tem partido, o PSD, e até uma sigla auxiliar, o PSC, mas ainda aguarda a definição do PSDB do governador Beto Richa para definir suas alianças, que podem ser todas, desde que preservada a sua candidatura a governador. Richa quer um entendimento entre Ratinho e Cida Borgheti para compor a chapa.

3 – Cida Borgheti é vice-governadora, tem partido, o PP, mais um arco de alianças considerável, montado pelo seu marido e coordenador, Ricardo Barros, considerado o melhor articulador político nessa parada. Falta só a definição final do governador Beto Richa de deixar o governo em abril para que ela assuma e dispute como governadora a tentar a reeleição.

4 – O resto é espuma. Ninguém acredita na candidatura de Requião, do PMDB, ao governo. Ou que Cesar Silvestri, do PPS venha a decolar. Por enquanto, são figuras que entram no jogo e só aumentam a confusão.


11 comentários

  1. henry
    terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 16:51 hs

    EM TODA ESTA “confusão”, EXISTE UMA CERTEZA. O osmar INDECISO dias, NÃO É CANDIDATO AO GOVERNO. O CANDIDATO É O IRMÃO Álvaro. ANOTEM!!!!!

  2. Antônio Carlos Pereira
    terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 16:56 hs

    Osmar e Alvaro Dias. Dois capachos de Requião. Ambos obedecem ao Requião em tudo e ainda são dois PTistas. Politicamente e economicamente de esquerda. Jogam o país no lixo. Não votarei jamais em nenhum deles.

  3. terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 17:42 hs

    CHEGA DOS MESMO, GERAÇÃO DE ELEITORES SEM MEMÓRIA!!

  4. Alceu de Amoroso Limão
    terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 18:24 hs

    GaSoSa é a grafia correta.

  5. Sandro Mendes
    terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 18:28 hs

    Quem tem 30% de intenção de votos e foi aliado de Beto Richa?
    Não basta ser aliado tem que ter votos! !!
    Não basta comprar prefeitos com verba da saúde , tem que ter carisma com o povo.

  6. Ederson fortwues
    terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 19:19 hs

    A espuma vai ganhar a eleição no Paraná.

  7. terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 19:36 hs

    Ratinho na cabeca

  8. terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 20:06 hs

    Osmar esta com muito cheiro de PT que e fedido

  9. TO DE OLHO
    quarta-feira, 31 de janeiro de 2018 – 1:07 hs

    Osmar é o PT, pois até agora mamou na teta do BCO, do BRASIL graças a Dilma.

  10. CLOVIS PENA - Alvaro com Ciro
    quarta-feira, 31 de janeiro de 2018 – 7:23 hs

    Se o pt acertar com Ciro , o Alvaro poderia encaminhar uma composição incluindo Osmar (senado) . E sobram outra “vagas” para negociar uma chapa muito forte.
    .
    Dependeria mais do Ciro e sua postura, mas poderia ser ele um candidato com o perfil que o povo procura……..
    .

  11. Pedroca do Sudoeste
    quarta-feira, 31 de janeiro de 2018 – 8:27 hs

    Thurminha do BETO RICHA, todos combinados, Traiano quer um tipo de coligação, Rossoni quer outra, e ai vai. O que realmente querem, é todos depois das eleições é ficar sentados e de bem com o poder. E ,o povo, ah o povo mais uma vez, vai votar nos mesmos de sempre. E,de repente mude as flores, mas o jardim continuará o mesmo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*