As viagens de Lula e os cofres públicos | Fábio Campana

As viagens de Lula e os cofres públicos

Enquanto Lula viaja para lá e para cá em campanha eleitoral e justifica as despesas com dinheiro de partido, de vaquinha e de doações, os cofres públicos também contribuem para suas caravanas.
Em 2017, R$ 93,7 mil foram gastos em passagens dos seguranças que Lula tem direito como ex-presidente.
Isso sem contar os deputados, senadores, prefeitos, governadores e seus assessores que sempre colam como papagaio de pirata no chefe. Alguém acredita que eles tiram dinheiro do próprio bolso para cruzar os céus do Brasil?

(Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)


4 comentários

  1. Paulo Vendelino Kons
    terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 13:37 hs

    OS AMIGOS TIRANOS DE UM EX-PRESIDENTE DA REPÚBLICA

    Um ex-presidente da República brasileira iria, na sexta-feira, 26 de janeiro de 2018, à cúpula da União Africana em Adis Abeba, capital de um país onde o “estado de emergência” é decreto recorrente, e a opinião pública não pode ser expressa nem em particular.

    Queixou-se por não poder estar com “o querido companheiro” Hailemariam Desalegn, primeiro-ministro etíope, cuja polícia matou mil opositores nos últimos 16 meses e recolheu outros 21 mil a “campos de reabilitação” — informa a Human Rights Watch em relatório deste mês.

    Organismo comunitário, a União Africana foi erguida nos anos 90 pelo falecido ditador líbio Muammar Kadafi, na época isolado porque patrocinava atentados como o da bomba num avião da Pan Am, que espalhou 270 cadáveres sobre uma vila da Escócia. Kadafi apoiou o ex-presidente brasileiro na campanha de 2002, segundo um ex-ministro preso em Curitiba. Eleito, o agora ex-presidente foi a Trípoli. A visita a Kadafi para “negócios” , como definiu, está contada em livro dos repórteres Leonêncio Nossa e Eduardo Scolese.

    A viagem do ex-presidente à Etiópia foi organizada por um “companheiro e querido irmão” a quem elegeu diretor da FAO, braço da ONU para a agricultura. O “companheiro e querido irmão” foi ministro do Fome Zero. Bom projeto, o Fome Zero logo virou peça de marketing político no exterior em 2003. Morreu de inanição governamental, estimulada pela má vontade do daquele governo, então focado nos “negócios” do caso Mensalão.

    O “companheiro e querido irmão” inscreveu o antigo chefe num debate sobre fome com o “querido Obasanjo”, evento da cúpula africana sobre a luta contra a corrupção. Presidente da Nigéria (1999 a 2007), Olusegun Obasanjo recentemente foi declarado “avô da corrupção” pela Câmara de seu país, que constatou o sumiço de parte dos investimentos (US$ 16 bilhões) em projetos de energia.

    Outros “companheiros” que o ex-presidente pretendia encontrar para “um abraço fraternal” eram Denis Nguesso (do Congo), Teodoro Obiang (da Guiné Equatorial), e Ali Bongo (do Gabão). O trio lidera dinastias cleptocratas que sustentam longevas ditaduras na África.

    Os Nguesso colecionam 66 imóveis de luxo na França, segundo o Tribunal de Paris. Os Obiang escondiam uma conta bancária em Washington cujo saldo era quatro vezes e meia superior ao valor do patrimônio imobiliário da rainha Elizabeth II, da Inglaterra. Os Bongo foram apanhados em transferências diretas de US$ 130 milhões do Tesouro do Gabão para suas contas privadas no Citibank, em Nova York.

    Sem passaporte, o ex-presidente não pode reencontrar os velhos amigos, no fim de semana em Adis Abeba, para explicar-lhes a sentença a 12 anos de prisão e porque ainda é réu em outros seis processos por corrupção.

    (adaptação livre de artigo de José Casado, por Paulo Vendelino Kons)

  2. terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 14:14 hs

    essa turma é pior que carrapato, tem que arrancar e pisar em cima !

  3. Edson
    terça-feira, 30 de janeiro de 2018 – 14:14 hs

    Só os Manés; o Zé Povinho, os que comem mortadela e ficam em barracas tomando chuva, enquanto os Petralhas-Mor ficam em hotéis de luxo e torrando dinheiro em diárias!

  4. VISIONÁRIO
    quarta-feira, 31 de janeiro de 2018 – 7:03 hs

    O que um ex Presidente tem de regalias é de matar qualquer
    brasileiro em sã consciencia. Terminou o mandato acabou tudo !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*