PGR denuncia Geddel por lavagem de dinheiro e associação criminosa | Fábio Campana

PGR denuncia Geddel por lavagem de dinheiro e associação criminosa

A Procuradoria-Geral da República denunciou nesta segunda-feira (4) o ex-ministro Geddel Vieira Lima ao Supremo Tribunal Federal (STF) por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

A denúncia se refere ao caso dos R$ 51 milhões em dinheiro vivo atribuídos a Geddel, pela Polícia Federal (PF), encontrados em malas em um apartamento em Salvador.

A PGR também acusou formalmente mais cinco pessoas:

– o irmão de Geddel, deputado federal Lúcio Vieira Lima;
– a mãe deles, Marluce Vieira Lima;
– o ex-assessor Job Ribeiro que trabalhava com Lúcio Vieira Lima;
– o ex-diretor da Defesa Civil de Salvador Gustavo Ferraz;
– o sócio da empresa Cosbat Luiz Fernando Costa Filho.

Agora caberá ao ministro Edson Fachin, relator do caso no Supremo Tribunal Federal, decidir se eles viram réus ou não. As informações são do G1.

A procuradoria aponta como possíveis fontes dos R$ 51 milhões:

– propinas da construtora Odebrecht;
– repasses do operador financeiro Lúcio Funaro;
– desvios de políticos do PMDB;

Os procuradores também avaliam se um parcela dos R$ 51 milhões corresponde à parte dos salários de assessores que, segundo a PF, eram devolvidos aos Vieira Lima. Isso será apurado em um inquérito da Polícia Federal que investigará peculato (crime cometido por servidor público).


Um comentário

  1. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 – 22:04 hs

    E o Temer na festa dos melhores do ano da revista “ISTO É” e depois vamos confiar nesse tipo de imprensa.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*