Petro, a moeda virtual de Maduro | Fábio Campana

Petro, a moeda virtual de Maduro

Num momento em que a moeda física venezuelana desvalorizou 95% em relação ao dólar, Nicolás Maduro anunciou a criação de uma moeda virtual, o petro, baseada nos preços do petróleo, do ouro, do gás e do diamante.
Em seu programa na TV, Maduro disse que a criação da moeda virtual significa um avanço em relação à “soberania monetária”. “Com isso nos incorporamos ao mundo do século 21, e o país poderá avançar em direção a um sistema financeiro que seja sólido para sustentar nosso desenvolvimento”.
Mais não disse. Ninguém sabe quando petro passará.

(Foto: Reuters)


7 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 – 14:28 hs

    Ele deve ter contratado a Zélia e o Ibrahim Eris como consultores econômicos. Talvez convide o Collor como ministro da fazenda.

  2. lauro
    segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 – 14:48 hs

    agora os petistas já podem investir suas poupança e sua confiança na moeda criada por maduro.
    Boa sorte petistas

  3. Tadeu
    segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 – 17:41 hs

    Só falta ele querer pagar a dívida que tem com o Brasil com essa moeda virtual. Kkkk

  4. Tadeu
    segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 – 17:41 hs

    Só falta ele querer pagar a dívida que tem com o Brasil com essa moeda virtual. Kkkk

  5. Do interior
    segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 – 19:42 hs

    Bit-PT

  6. Uncle Joe 100
    terça-feira, 5 de dezembro de 2017 – 16:10 hs

    Este cara é mesmo genial, mas chegou tarde já existe o Bitcoin, moeda tão virtual como a proposta pelo “líder”. E quem é que vai acreditar que o cara honre o compromisso, a moeda proposta é virtual, tão virtual como as riquezas que estão debaixo da terra, enquanto elas não se tornarem realidade continuam virtuais..

  7. BETO
    quarta-feira, 6 de dezembro de 2017 – 15:15 hs

    UMA AZEITONA NA TESTA DESSE COMUNISTA COLOCARIA FIM A TODOS OS PROBLEMAS DOS VENEZUELANOS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*