Para onde vai a grana dos ministérios | Fábio Campana

Para onde vai a grana dos ministérios

Um levantamento feito pela BBC Brasil mostrou que com a crise econômica e a queda na arrecadação, 15 ministérios (das 19 pastas consideradas) tiveram menos de 2% de seus orçamentos revertidos para investimentos (como obras, compra de equipamentos etc.) em 2017. Grande parte do dinheiro foi para pagar salários (chegando a mais de 85% do orçamento) e despesas correntes (aluguéis, taxas, contratação de serviços etc.).
Um exemplo:
O Ministério da Defesa repassou R$ 56,2 bilhões (85,4%) dos R$ 65 bilhões já empregados pela pasta a funcionários. E só R$ 2,7 bilhões foram destinados a investimentos, segundo o critério do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), usado pela BBC Brasil nesta reportagem. Ainda assim, é um dos melhores desempenhos percentuais da Esplanada (com 4,1% do orçamento investidos).
A Defesa confirmou os dados da reportagem, mas disse que já tem R$ 6,6 bilhões empenhados (isto é, contratados) para serem pagos em investimentos. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, ele “aguarda liberações de limites financeiros até o fim do mês (de novembro)”.

Com informações da BBC Brasil.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*