Calote no BNDES | Fábio Campana

Calote no BNDES

O aeroporto fantasma feito pela Odebrecht em Moçambique, que o BNDES financiou e tomou calote

Inaugurado em dezembro de 2014, o espaço foi projetado e construído pela Odebrecht, com um empréstimo R$ 404 milhões do BNDES, para ser o segundo maior de Moçambique – só fica atrás do de Maputo, a capital.  A capacidade é de 500 mil passageiros por ano, recebe menos de 20 mil.
Desde o final de 2016, Moçambique não paga as parcelas do empréstimo do BNDES, diluído em um prazo de 15 anos. Desde o princípio da negociação, era claro que Moçambique não poderia oferecer garantias sobre o pagamento, mas mesmo assim o Itamaraty deu seu aval para o projeto. Em 2009, o então embaixador brasileiro no país, Antonio Souza e Silva classificou a obra como “imprescindível”.
O empréstimo só foi possível porque o Brasil perdoou dívidas anteriores de Moçambique, no valor de 315 milhões de dólares. O perdão, ocorrido em 2004, foi o primeiro do governo Lula e um dos maiores já concedidos pelo Brasil.
Tanto Odebrecht como Embraer relataram ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos terem pagado propina para autoridades moçambicanas com o objetivo de fechar negócios.

As informações são da BBC.


3 comentários

  1. Uncle Joe 100
    sexta-feira, 1 de dezembro de 2017 – 15:41 hs

    Esta é uma das razões para que o 51 insiste em voltar ao Poder, assim o BNDES não dará mais informações como esta. E o porto de Mariel quem é que vai pagar por ele? Vai ficar de graça para o ditador? Vai, se depender do 51.

  2. segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 – 15:33 hs

    Com calote de 315 milhões por Moçambique o Lula perdoou a divida para que eles permitisem se construise lá um aero porto
    financiado pelo BNDES ao custo de 404 milhões que também ficam no calote. O Equador se nega pagar uma obra construida pela Odebrecht alegando erro na construção. O Porto de Mariel deixa de ser pago com outro calote. Assim recursos necessários aos suprimentos hospitalares entre outros foram esbanjados com segundas intenções também a outros Países. Pobre de nossa Nação Brasieia. Pelas pesquísas que fazem, os eleitores não têm consciencia do valor do seu voto. Elege o Lula de novo será
    o maior erro na História do Brasil. Se eleito, levará a efeito até uma Polica do Presidente afim de executaar os seus planos

  3. segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 – 16:13 hs

    Alô Senhor Meireles, a economia do Brasil precisa de Vossa Exclência para ser administrada. Queira ser o o próximo Presidente da Republica 2018.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*