Avaliação positiva de Richa avança | Fábio Campana

Avaliação positiva de Richa avança

O governador Beto Richa (PSDB) fecha 2017 com a certeza que seu governo recupera a avaliação positiva dos tempos da reeleição em 2014. Números do Instituto Paraná Pesquisa divulgados nesta segunda-feira, 25, foram um presente de natal para Richa. Entre os conceitos ótimo, bom e regular, o governo tucano é aprovado por 56,7% dos paranaenses. Murilo Hidalgo, diretor do Instituto, afirmou que a melhora de Richa pode ser considerada “acentuada” do começo do ano para cá.

“Eu percebo que as pessoas começam a entender as medidas duras que adotamos. E agora compreendem mais ainda, na comparação com vários outros estados brasileiros, que estão com dificuldade extrema, sem pagar décimo terceiro salário. Então eu estou orgulhoso. Faria tudo de novo. Fui responsável e estou com a consciência tranquila”, disse Beto Richa à repórter Catarina Scortecci da Gazeta do Povo na quarta-feira (20), em Brasília.

Aliás, a viagem de Richa à Brasília deixou a oposição com mais azia do que a habitual nas festas de final do ano. Na capital federal, Richa garantiu mais R$ 3 bilhões para obras de infraestrutura no Paraná. Com o BID assinou financiamento de R$ 1,4 bilhão para obras rodoviárias em diversas regiões do Estado, que atendem principalmente com ligações asfálticas as pequenas cidades. Com o presidente Michel Temer, Richa garantiu mais R$ 1,5 bilhão para obras de saneamento básico nas cidades paranaenses.

Ainda tem mais: Richa antecipou o pagamento do salário de dezembro aos servidores estaduais e em menos de 20 dias pagou R$ 5,2 bilhões de três folhas salariais (novembro, 13º e dezembro) e mais o 1/3 de férias dos professores estaduais. Enquanto isso, o Jornal Nacional traz a pindura de nove estados, de igual porte ou de economia maior do Paraná, que correram em Brasília em busca de recursos para o pagamento de salários atrasados de servidores. Nesta terça-feira, 26, o Ministério da Fazenda vetou uma ajuda de R$ 600 milhões ao governo do Rio Grande Norte pagar os servidores estaduais.

Richa considerou “normal” as ações que resultaram no ajuste fiscal do Estado e deram condições ao Paraná de ter R$ 8 bilhões para investimentos em 2018. “Eu tomei medidas impopulares. Poucos na classe política se preocupam com ações que garantem o desenvolvimento do estado, o bem-estar da população, sem pensar eleitoralmente, sem pensar na popularidade. Eu tomei medidas austeras e vou continuar tomando, pensando no futuro do nosso estado, na qualidade de vida do nosso povo”, disse Richa na entrevista.

O Paraná Pesquisas entrevistou 1.520 eleitores em todas as regiões do estado, de 14 a 17 de dezembro de 2017. O grau de confiança do levantamento é de 95% e a margem de erro aproximada é de 2,5%, para mais ou para menos.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*