Expulsão já de Requião | Fábio Campana

Expulsão já de Requião

O ex-governador Orlando Pessuti vai esperar só até fevereiro para a direção nacional do PMDB afastar o senador Roberto Requião do comando estadual do partido. Pessuti espera essa decisão e, caso ela não se confirme, ele e seu grupo devem se filiar em outra sigla. Nesta sexta-feira, 24, ao jornalista Rogério Galindo, na Gazeta do Povo, Pessuti relatou as diferenças e agruras da convivência com Requião nos últimos sete anos. “Não temos nenhuma relação de amizade, nenhuma convivência politica partidária, não existe condições para isso”, disse.

“Em 2010, ele (Requião) impediu minha candidatura a governador em uma manobra de última hora. Em 2012, não abriu espaço para minha candidatura a prefeito de Curitiba. Em 2014, novamente não foi possível essa candidatura. Em 2016, ele optou em ter o filho dele como candidato a prefeito. De novo, um fracasso, (Requião Filho) ficou em quinto lugar na disputa”, completou Pessuti.

O ex-governador e atual presidente do BRDE disse que está na “luta” para retomar o controle do PMDB do Paraná. “O PMDB nos foi retirado a força. O Requião arrebentou o cadeado, invadiu o partido, fez uma ata na porta do partido, foi pegar uma assinatura na casa de membros do diretório. E isso ficou para ser resolvido na justiça e não foi resolvido, ficou pra ser resolvido na comissão executiva nacional do PMDB e não foi”, disse.


10 comentários

  1. Ernesto R. Weiss
    sábado, 25 de novembro de 2017 – 16:21 hs

    Embora o PMDB tenha se transformado em uma central de corrupção, por incrível que pareça com o Requião é menos pior.

  2. agricultor
    sábado, 25 de novembro de 2017 – 17:54 hs

    O Paraná tem de se livrar destes dois .

  3. Vladimir
    sábado, 25 de novembro de 2017 – 18:37 hs

    Requião é o único que se salva no PMDB. Aliás, do MDB velho de guerra o único que resta na ativa é o Requião… Toda essa corja que manda hoje no PMDB nacional veio depóis.

  4. sábado, 25 de novembro de 2017 – 18:41 hs

    quem deve favor tem pagar em dinheiro né?,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk1

  5. Sapoeletrico
    sábado, 25 de novembro de 2017 – 21:32 hs

    E o Requião vai pra onde?

    Pode ir para o PT, PC do B ou outro partido de esquerda.

    Não tenho idéia para onde ele vai.

    Alguem aí sabe?

  6. Juca Bala
    sábado, 25 de novembro de 2017 – 22:21 hs

    Taca-le pau Pessuti véio.

    Pé na bunda da Maria Louca. Esse se for embora não fará falta nenhuma.

    O PMDB do PR nas mão do Pessuti seria muito melhor.

  7. Roberto rodrigues
    sábado, 25 de novembro de 2017 – 22:41 hs

    Pansutti está morto politicamente.

  8. Rock
    domingo, 26 de novembro de 2017 – 11:32 hs

    Pessuti na verdade quer acabar com o PMDB paranaense o que ele deve se perguntar na verdade quem tem votos ele ou Requião, quem foi prefeito de Curitiba, três vezes governador e duas senador ele que responda isso e depois pare de ser mané e aprenda de vez que com a saída de Requião o PMDB declara sua extinção de vez no Paraná.

  9. Jose Nascimento
    domingo, 26 de novembro de 2017 – 13:56 hs

    Pessuti, quem é mesmo esse cara? a sei, é um cara tão importante quanto o Severino Araujo, presidente do PSB paranaense , Severino ” veio” nunca participou de um pleito, ORLANDÃO, não tem partido na mão, e seus companheiros são carentes de cargos comissionados, e pobres de votos e prestigio, Da_lhe Requião.

  10. Luiz Carlos Flavio
    domingo, 26 de novembro de 2017 – 21:16 hs

    É seu Requião, o Sr pisou na bola, em todos os tomates, em todos seus amigos e admiradores. Minha tia Ivany que o diga. Mudou muito desde seu início de carreira como advogado defendendo os menos favorecidos, lembra? O Moisés Leônidas tem razão qdo me confidenciou que o Sr usava a tal Carta de Puebla não em favor dos pobres mas em Davor dos ricos. Agora sei que ele falou a verdade.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*