O eleitorado jovem em 2018 | Fábio Campana

O eleitorado jovem em 2018

Como entender a cabeça dos eleitores? Esta leitura, cada vez mais valorizada no mercado político, é uma das mais complexas, principalmente nesses tempos em que as notícias correm rápido e a internet tem grande capacidade de despejar informações e influenciar opiniões.
Veja este dado: O PT preocupa-se com a simpatia dos jovens por Jair Bolsonaro. Apenas isso não diz nada além do normal entre rivais. Mas o fato é que pesquisas relatam que se Lula não for candidato, parte de seu eleitorado migra para Bolsonaro. Como explicar um fenômeno tão paradoxal?
Não é mais possível tratar da maneira tradicional, a analisar dentro do velho padrão partidário-ideológico os dados que pipocam todos os dias. O mundo mudou, a distância entre a política e a sociedade aumentou e quem continuar com aquela velha opinião formada sobre tudo, ficará para trás.


Um comentário

  1. Do Interior....
    segunda-feira, 27 de novembro de 2017 – 10:39 hs

    Nada mudou Campana!.

    Os canalhas do PT são do tipo “quanto pior, melhor”. Tudo para que o ruim (LuLLa) pareça bom perto do outro ruim (Bolsonaro) e, ao final, o maior ladrão que o mundo já viu volte ao poder. Tudo explicado.

    Ao passo que eu votaria no Bolsonaro para o lixo do PT não voltar ao poder, o PT votaria no Bolsonaro na esperança que este seja pior do que LuLLa. Uma diferença considerável.

    Antes que eu seja crucificado, não voto nem no PMDB velho e companheiro de roubo do PT, nem no Aécio.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*