A espera da absolvição | Fábio Campana

A espera da absolvição

Adriana Ancelmo foi condenada pelo juiz Marcelo Bretas, que cuida da primeira instância da Lava-Jato no Rio, em setembro. A pena foi de 18 anos de cadeia por lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa. Está em prisão domiciliar.
Agora, seus advogados entraram com recurso no Tribunal Regional Federal da 2ª Região para apelar absolvição, no documento dizem que Adriana “mantém a fé, com muita dificuldade, diante do quadro de publicidade opressiva que assolou sua família, sobremodo os seus filhos – em um julgamento do apelo acusatório à luz da prova e do direito”.

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)


Um comentário

  1. Sergio Silvestre
    terça-feira, 21 de novembro de 2017 – 13:16 hs

    Ela pode ser presa pelo Bretas,se fosse pelo juiz cagão do Parana nunca.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*