Vereadores questionam nudez em exposição da Bienal de Curitiba | Fábio Campana

Vereadores questionam nudez em exposição da Bienal de Curitiba

Virou moda. O país mais sem vergonha do mundo se encheu de um moralismo incrível da noite para o dia. Enquanto crianças assistem a cenas pesadas de telenovelas, a filmes com todo o tipo de nudez, a desfiles de carnaval com muita gente pelada e, o pior de tudo, aos jornais que multiplicam a indecência dos políticos, agora todo mundo quer pegar carona nas exposições artísticas.
Thiago Ferro (PSDB) e Osias Moraes (PRB) criticaram, na sessão de hoje da Câmara de Curitiba, imagens com nudez da exposição “Imagem em profusão – Intersecções da colagem expandida”, atividade da Bienal de Curitiba realizada no Museu Municipal de Arte. Segundo Ferro, a Fundação Cultural atendeu seu pedido e sinalizou a sala como desaconselhável a menores de 18 anos.
Para Moraes, exposições “dessa natureza não trazem benefício algum. Não podemos permitir que crianças e adolescentes sejam dessa forma atingidos. Estou vendo que pornografia virou arte”.

Da Câmara de Curitiba:
“Em Curitiba, vamos continuar a proteger a inocência das crianças. Se algum pai gosta de mostrar essas imagens [aos filhos] e acha que acrescenta, tem liberdade de levar”, declarou Ferro. Já escolas que visitarem o MuMA, afirmou o parlamentar, não verão a exposição “Imagem em profusão”, inaugurada em 1º de outubro e que deve ficar em cartaz até 25 de fevereiro de 2018. As mostras culturais, avaliou, “em algumas situações têm passado do limite e do bom senso”. Por outro lado, ele elogiou obras expostas no MuMa “que vieram da China [país homenageado pela 24ª edição da bienal], que são belíssimas”.

Para Moraes, exposições “dessa natureza não trazem benefício algum. Não podemos permitir que crianças e adolescentes sejam dessa forma atingidos. Estou vendo que pornografia virou arte”. O vereador também comentou o veto do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, integrante de seu partido, à realização do “Queermuseu – Cartografias da diferença da arte brasileira” no Museu de Arte do Rio (MAR). Ele opinou que o chefe do Pode Executivo pode sim se posicionar contra a iniciativa, pelo fato de a mostra ter utilizado recursos públicos (via Lei Rounet).

Além do posicionamento contrário ao “Queermuseu”, o representante do PRB na Câmara de Curitiba havia falado, na semana passada, contra a performance com nudez “La Bête”, realizada no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) pelo bailarino e coreógrafo Wagner Schwartz – que, para Moraes, pode ser considerada um “ato pedófilo” (leia mais).

Thiago Ferro protocolou, na última sexta-feira (6), pedido de informações oficiais ao Município sobre a exposição “Imagem em profusão – Intersecções da colagem expandida”. Dentre outros questionamentos, ele quer saber se as obras foram visitadas por escolas municipais (se sim, por quais); quais os critérios de faixa etária adotados para a mostra; se existe uma pessoa responsável pela recepção dos visitantes e, consequentemente, por informar sobre a restrição de idade; e se houve divulgação para os equipamentos da rede pública de ensino (se sim, por qual meio). “A referida exposição foi visitada e contém conteúdo impróprio para menores”, justifica o vereador. “A arte é livre, porém a inocência das nossas crianças deve ser preservada. O intuito da proposição é receber informações a respeito do assunto, para que nossas crianças não sejam atingidas por tais conteúdos.”


8 comentários

  1. Valquíria Marques
    segunda-feira, 9 de outubro de 2017 – 15:58 hs

    Com quê moral políticos podem questionar obras de arte?
    As artes são transgressoras por natureza. Provocam e fazem os espectadores pensar. Aberração é querer a volta da censura.
    Hipócritas!

  2. CAÇADOR DE VERMES PETISTAS
    segunda-feira, 9 de outubro de 2017 – 16:06 hs

    Pra essa corja de vagabundos do PT e esses “imbecis que se acham intelectuais”, que fugiram das mãos firmes do Governo Militar, tudo isso é normal.

    Para esses vagabundos, ficar nú e uma criança de 06 anos passando a mão sobre o corpo daquele desgraçado deitado é normal.

    Falta mesmo é descer a borracha nesses canalhas que pretendem transformar a nudez em uma “coisa” normal expondo crianças a este tipo de situação ridículo e pior, ainda querem que os pais aceitem e vejam com naturalidade.

    Corja de vagabundos.

  3. Piolho
    segunda-feira, 9 de outubro de 2017 – 16:19 hs

    Sou favorável que SEJA PERMITIDO, em homenagem à natural beleza, somente mulheres nuas nessas exposições artísticas!
    Homem, em função da extrema feiúra corporal, se quiser ficar pelado que vá frequentar praias de nudismo!
    Nesse ponto, sou preconceituoso, quiçá machista, graças a Deus!!!

  4. Juca
    segunda-feira, 9 de outubro de 2017 – 16:54 hs

    O SS Calça Frouxa podia muito bem participar de exposições posando nu para que as pessoas apreciassem as tatuagens ridículas de Lula e da estrela do PT que tem no traseiro!

  5. Maiara Gonçalves
    segunda-feira, 9 de outubro de 2017 – 17:36 hs

    Isto não tem nada de arte, é nada mais que baderna e avacalhação travestida de arte.
    Outra, porque o país já é conhecido pelas poucas vergonhas no carnaval e nas novelas, a sequência de avacalhações, agora intituladas como “arte”, devem seguir adiante???
    Muito pelo contrário, se queremos um país diferente e visto de modo descente externamente temos que interromper esta escalada de sacanagens e imoralidade, e não ampliá-las ainda mais.
    Portanto, abaixo este lixo chamado “arte moderna”, que mais está para “BADERNA MODERNA”.

  6. antonio
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 1:28 hs

    Qualquer merda de um punhado de pseudo-artistas é arte. E mostram isso com dinheiro público. Mostrem a miséria deste país, classe social da qual não fazem parte e nem tem idéia.

  7. Maquiavel
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 9:16 hs

    Se não viesse do bispo ferro, denunciado por cobrar dízimo dos assessores da casa civil, e do pastor osias, que foi denunciado por empregar fantasma no gabinete, ainda poderia ser comentado.

    aliás, será que o manauara osias já descobriu onde fica o Museu?

  8. QUESTIONADOR
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 12:20 hs

    -Eu acho o seguinte: que se os “intelectuais pra frentex” desejam expor a putaria em público que o façam com o critério de restringir a entrada de crianças com entrada somente para adultos!!!
    -Mas tem o outro lado da moeda, se for para manipular os órgãos genitais dos artistas, o público conservador pode introduzir alguns consolos nos mesmos…pau que bate chico bate em francisco…bando de pervertidos!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*