"Sou mais ladrão que vocês" Por Fernando Albrecht | Fábio Campana

“Sou mais ladrão que vocês”
Por Fernando Albrecht

Uma maravilha o barraco entre o ex-ministro Geddel Vieira Lima, o doleiro Lúcio Funaro e o executivo da JBS Ricardo Saud, que estão vendo o sol nascer quadrado na Papuda. Pelo relato do Estadão, durante o banho de sol, Funaro disse a Saud que iria matá-lo. Geddel reforçou a ameaça, dizendo que também iria matar Saud. Foi a vez do agredido responder com o melhor estilo briga de guri
– Cala a boca, Gordo!
Se eu fosse o Geddel processava Saud por bullying. Isso pode traumatizar uma pessoa pelo resto da vida. Onde estão os direitos humanos numa hora dessas?

Para ser completo, o barraco tinha que ser como nos tempos de guri. Cuspir no chão e gritar:
– Apaga meu cuspe se tu é bem homem!
O adversário ia lá e não só apagava o cuspe como traçava uma linha horizontal.
– Pois quero ver tu apagar meu risco, maricas!
– Ah é, é, ah é, é…
Papo de quem não tem resposta na ponta da língua. É neste momento que se deve aproveitar o titubeio e dar uma bela de uma porrada no desafeto. Já fiz essa maldade muitas vezes, embora sempre tendo um plano B para escapar caso ele seja duro na queda. Mas havia outras variáveis de ataques verbais.
– É tua mãe!
– Não mete minha mãe no meio, que meto no meio da tua!
– Ah é, é, ah é, é?
O looser campeão era o do “ah é, é?” Era fortão mas não era de nada. Para tripudiar mais ainda, a gente cantarolava uma quadrinha, a mãe de todas as ofensas.
– Teu pai vai pro trabaio/Tua mãe pro randevu/Tua irmã vai chupar (rima com caliça)/Teu irmão vai dar…(rima com randevu)*
A única resposta era:
– Ah é, é, ah é, é?
No caso dos três ratinhos, só tenho uma dúvida: de que lado ficaram os colegas de cadeia?

* (Rendez-vous, expressão francesa exportada para designar locais para encontros sexuais)

________________________

fernando albrechtFernando Albrecht – é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.


2 comentários

  1. Palpiteiro
    sábado, 7 de outubro de 2017 – 14:13 hs

    Um bando de patifes e canalhas que se merecem mutuamente.

  2. Demorou
    sábado, 7 de outubro de 2017 – 19:44 hs

    Facções
    Rixas na jaula

    As amabilidades trocadas por Lúcio Funaro e Geddel Vieira Lima na Papuda, em Brasília, incluem temperos que não chegaram a ser divulgados na quinta-feira 5, quando a notícia veio à tona. Além da troca de ofensas e ameaças de morte, o doleiro teria dito ao ex-ministro que pagaria a três outros presos para “darem um calor” no político baiano, transformando-o em “menina da cadeia”.

    Ricardo Boechat

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*