Sindicatos driblam fim de imposto e criam novas taxas | Fábio Campana

Sindicatos driblam fim de imposto
e criam novas taxas

Para não sucumbirem e também para não terem que seduzir os trabalhadores a respeito da importância do pagamento da contribuição sindical – o que aconteceria com a demonstração de como são importantes – as centrais sindicais já começaram a adotar uma estratégia.
O Estadão informa que sindicatos das principais centrais sindicais do País estão aprovando em assembleias a manutenção da cobrança do imposto sindical ou a criação de novas contribuições antes mesmo de o governo Michel Temer editar medida provisória para regulamentar a matéria. Os sindicatos querem arrecadar o dinheiro de todos os trabalhadores e não apenas de seus sócios, tanto no caso da manutenção do imposto quanto na das novas contribuições – chamadas de assistencial ou negocial.

O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, afirmou que a contribuição decidida pela categoria em 15 de setembro representa 1% do valor da folha de pagamento do que o trabalhador ganha em um ano, ou seja o valor de 3,5 dias trabalhados – maior, portanto, do que o antigo imposto sindical, que equivalia a um dia de salário do funcionário.
Os sindicalistas alegam que, sem o dinheiro, haverá uma quebradeira das entidades. “A média de sindicalização no País varia de 7% a 30% (de cada categoria). Só o dinheiro dos sócios não sustenta as entidades. Tirar a contribuição é retirar o maior dinheiro de muitos sindicatos. Vai haver muita fusão”, disse Antonio Neto, presidente da CSB.

(Foto: Jaélcio Santana /Força Sindical/FotosPúblicas)


9 comentários

  1. verdade verdadeira
    segunda-feira, 2 de outubro de 2017 – 13:23 hs

    Um assalto institucionalizado. Não vou permitir que esse abuso seja aprovado em acordos coletivo.

  2. ANTONIO
    segunda-feira, 2 de outubro de 2017 – 13:40 hs

    Caro Fabio, ontem 01/10/2017, o jornal Gazeta do Povo, trouxe uma reportagem muito interessante. Fala que no ano de 2016 para 2017, o número de pessoas que estão viajando para o Exterior praticamente dobrou. Fabio, esse fato não que a economia melhorou, é que o empresário empreendedor cansou, hoje ele não quer mais criar empregos, montar negócio, pagar mais imposto, em fim ele resolveu investir na sua família e no seu bem estar. Quando sai uma matéria sobre a máfia dos Sindicatos, somente resta uma alternativa, para acabar com esse câncer a volta dos militares para colocar todos no paredão do fuzilamento. Fabio, o pagador de impostos nesse país cansou por isso que o desemprego a cada dia que passa aumentar mais e os roubos. Aproveitando esse desabafo, hoje qualquer empresário que solicitar um pedido de Alvará ou renovação do mesmo é tratado como um bandido, por isso sugiro ao Prefeito Greça que acabe imediatamente com a Secretária de Urbanismo de Curitiba.

  3. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 2 de outubro de 2017 – 13:41 hs

    É tiro de festim. Sem a cooperação dos patrões para permitir descontos em folha de pagamento dessas contribuições, jamais haverá um modo prático de arrecadar os recursos. Papo furado, conversa fiada.

  4. Rr
    segunda-feira, 2 de outubro de 2017 – 16:21 hs

    As forças armadas tem que voltar e eliminar esse lixo.

  5. Rr
    segunda-feira, 2 de outubro de 2017 – 16:22 hs

    Vamos entrar na justiça,isso é ilegal.

  6. Do Interior....
    segunda-feira, 2 de outubro de 2017 – 16:28 hs

    Tomara que haja uma quebradeira mesmo nesse bando de apoiadores de bandidos.

    Quem sabe, daí, irão pensar no trabalhador e deixar de fazer passeatas para os canhotinhos.

  7. henry
    segunda-feira, 2 de outubro de 2017 – 16:53 hs

    BANDO DE MARGINAIS VAGABUNDOS. NA SUA MAIORIA, SÃO corruPTos DA MAIOR FACÇÃO CRIMINOSA DO PAÍS, O TAL pt.

  8. Joshua Black Rock
    terça-feira, 20 de fevereiro de 2018 – 21:50 hs

    Véio Fábio!! De volta eu estou!! – Pois é… Os sindicatos ainda agarrados com a pelegagem instituída na ditadura de Vargas. Sem competência para mostrarem para que servem ( alem de receberem bandeiras vermelhas e pão com mortadela…) agora querem extorsão!
    Vamos deixar claro: Ninguém é obrigado a sindicalizar-se e muito menos se deixar extorquir. Tá na Lei!! Nunca admiti isso. Isso era resto de ditadura!

  9. Dionleno
    quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018 – 11:12 hs

    O SS deve ser um sindicalista, não trabalha e defende o lullalá

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*