Senadores investigados pelo STF não poderão votar no caso Aécio | Fábio Campana

Senadores investigados pelo STF não poderão votar no caso Aécio

Parece óbvio que senadores investigados em crimes no Supremo Tribunal Federal tenham uma espécie de ‘conflito de interesses’ em se posicionar na decisão que pode salvar o mandato de Aécio Neves.
O Senado recuou e decidiu por adiar a votação sobre o caso para o dia 17, depois da decisão do STF.
Mas, ainda assim, foi preciso uma ação popular para que pipocasse uma liminar proibindo os investigados de votar.
O juiz federal Eduardo Luiz Rocha Cubas, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região de Formosa (GO), assinou. A medida afeta mais da metade da Casa, 46 senadores.
Mesmo no dia 17 a liminar deverá continuar tendo poder efetivo.


3 comentários

  1. Palpiteiro
    quinta-feira, 5 de outubro de 2017 – 19:00 hs

    Algumas autoridades juízes sentem-se assim como um Costa e Silva ou um Geisel, decretando a cassação de direitos politicos de senadores eleitos pelo povo, ao seu bel prazer. Devem ter saudade do AI-5.

  2. Rogério
    quinta-feira, 5 de outubro de 2017 – 22:46 hs

    Alguém tem que por ordem nessa Pocilga, já que esperar políticos CORRUPTOS tomarem uma decisão baseado na ética , honradez, vai ser difícil, estão todos legislando em causa própria.

  3. Barcelos
    sábado, 7 de outubro de 2017 – 2:31 hs

    E por acaso o que fazem nossos politicis criminosos não nos afeta muito mais que o AI5?…. QUE DEMOCRACIA É ESSA ONDE SE PERMITE BANDIDOS LESAREM A PATRIA E FICAR POR ISSO MESMO… nos poupe né Papiteiro…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*