Ricardo Barros anuncia mais R$ 3,6 mi para Maringá | Fábio Campana

Ricardo Barros anuncia mais
R$ 3,6 mi para Maringá

Na manhã deste sábado, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou a liberação de mais R$ 3,6 milhões para o Hospital Santa Rita. O recurso reforça a Rede de Urgência e Emergência (RUE) do município que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Acompanhado do prefeito Ulisses Maia e do secretário da Saúde Michele Caputo, Barros visitou as instalações da unidade, referência no atendimento em cardiologia, ortopedia e nefrologia e realiza aproximadamente 30 mil atendimentos/mês e 2 mil cirurgias/mês. “Esses recursos são fundamentais para ampliar, qualificar e acelerar os atendimentos no SUS, sejam exames, cirurgias ou outros procedimentos colocados à disposição dos usuários”, reforçou o ministro.

Em um ano e cinco meses de gestão de Ricardo Barros, Maringá recebeu R$ 24 milhões, dos quais R$ 15 milhões para habilitação e/ou qualificação de serviços de média e alta complexidade que funcionavam sem a contrapartida do Governo Federal e R$ 8 milhões de emendas parlamentares.

No período, também foi contemplado com R$ 480 mil para dois núcleos de Atenção à Saúde da Família (NASF). Ano passado, o Ministério da Saúde enviou R$ 1,25 milhão para custeio de serviços de média e alta complexidade e leitos de UTI.


2 comentários

  1. A CULPA É DO FHC
    domingo, 8 de outubro de 2017 – 20:49 hs

    COM TODO O RESPEITO MAS O MINISTRO É UM PÃO DURO COMO A SUA CIDADE NATAL.

    VEJA O PRESIDENTE TEMER SEMPRE RESSALTA QUE O MINISTRO JÁ ECONOMIZOU 3 BILHÕES AOS COFRES PÚBLICOS, REVISANDO CONTRATOS E SERVIÇOS QUE ERAM PRESTADOS AO PODER PÚBLICO E DESTINAR 3 MILHÕES A SUA MARINGÁ E A DEMONSTRAÇÃO DE UMA SOVINISSE MUITO GRANDE.

    MINISTRO ABRA A MÃO!! DEIXE DE SER PÃO DURO.

  2. jose rosas
    segunda-feira, 9 de outubro de 2017 – 22:35 hs

    Ministro, lembre dos eleitores de Ponta Grossa e traga recursos para a nossa Santa Casa de Misericórdia.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*