Nuzman tentou que Rio-2016 pagasse R$ 5,5 milhões a seu advogado | Fábio Campana

Nuzman tentou que Rio-2016 pagasse R$ 5,5 milhões a seu advogado

Dias após sua casa ter sido alvo de uma ação de busca e apreensão pela Polícia Federal a mando da Justiça, o presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Carlos Arthur Nuzman, tentou que o comitê Rio-2016, que ele também preside, arcasse com os custos de sua defesa – o contrato por “prestação de serviços jurídicos” com o escritório do advogado Nélio Machado tinha o custo de R$ 5,5 milhões. O Conselho Diretor do Rio-2016, que tem dívida de mais de R$ 132 milhões com fornecedores e ex-funcionários dos Jogos Olímpicos, chegou a aprovar o pagamento, mas em seguida desistiu do negócio. No último dia 5 de outubro, Nuzman foi preso temporariamente por determinação do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, responsável pelos casos da Lava-Jato no Rio. As informações são d’O Globo.


2 comentários

  1. JÁ ERA...
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 5:40 hs

    É um grande paradoxo um país afundado em crises financeiras ter
    praticamente todos os níveis das nossas áreas de comando envol-
    vidas em roubalheiras. Quando eu escrevi neste blog a respeito da
    escolha do Brasil para a Copa do Mundo e depois as Olimpíadas,
    de que as portas para a corrupção estava escancarada… eu tinha
    toda a razão. Quem comemorou na época com certeza foram a
    dupla Dilma/Lula, Sérgio Cabral, Nuzman, empreiteiras e toda a tro-
    pa da PTzada. Infelizmente acertei…

  2. zani
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 12:45 hs

    Não foi só a Copa e Olimpiada, eles vem roubando 22 anos e vai continuar, não sendo ele, seu substituto que vem da turma dele, a turma antiga do volei que ele jogava.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*