Empresários instigados na política | Fábio Campana

Empresários instigados na política

Além dos procuradores federais e até o juiz Sérgio Moro, empresários paranaenses estão sendo instigados a participar das eleições de 2018. A maior visibilidade está no grupo do presidente da Fiep, Edson Campagnolo, que vai assumir o comando do PRB. Mas em toda área do setor produtivo há seus representantes cobrados por uma participação política mais ativa. Um deles é Jefferson Fusaro que participa de reuniões por todo Paraná e, por enquanto, não considera a hipótese. Na educação, Wilson Picler já foi sondado por quatro partidos que apontam o perfil de gestor como preferência fundamental do eleitor em 2018. Campagnolo, Fusaro e Picler podem ser a novidade nas próximas eleições.


7 comentários

  1. domingo, 1 de outubro de 2017 – 11:01 hs

    Só uma correção o presidente da Fiep não tem empresa nenhuma. ele é ex empresário.

  2. PICLER é descente.
    domingo, 1 de outubro de 2017 – 11:51 hs

    O PICLER foi fundamental em 2012 na eleição do FRUET que depois o traiu e se lascou na eleição seguinte por ir na conversa mole dos seus puxa sacos tais como Vilmar Machado um tranquera de marca maior é o Reginaldo Cordeiro.
    Enfim, mais o PICLER é do bem e faz diferença positiva em qualquer partido. Desejo boa sorte a ele e tem meu voto sempre.

  3. Djair
    domingo, 1 de outubro de 2017 – 12:08 hs

    Empresário sangue suga, apenas pensam em enriquecer às custas da exploração da mão de obra do trabalhador, eles preferem pagar milhões em propinas à políticos, do que melhorar o plano do saúde do trabalhador ou pagar um salário digno ou seja trabalhador para os ditos empresários trata-se apenas de mão de obra descartável. Alguns empresários são Demônios vestidos em pele de cordeiro…

  4. Sergio Silvestre
    domingo, 1 de outubro de 2017 – 12:37 hs

    SABEM QUE SENDO POLITICOS SUAS EMPRESAS PODEM SONEGAR,ROUBAR E ATÉ VENDER BOSTA PARA O GOVERNO.

  5. eleitor desmemoriado
    domingo, 1 de outubro de 2017 – 15:27 hs

    kkkk pelo menos o dono da Uninter sabe quanto custa o sonho de querer viver às custas do povo. Da última vez que tentou isto micou com seis milhões de reais segundo me contaram.

  6. A CULPA É DO FHC
    domingo, 1 de outubro de 2017 – 20:06 hs

    A SITUAÇÃO MERECE UMA REFLEXÃO MAIS ACURADA. OS ATUAIS POLÍTICOS DERAM UM DEMONSTRAÇÃO INSOFISMÁVEL DE INCOMPETÊNCIA E CORRUPÇÃO.

    POR QUE NÃO DAR UMA CHANCE AOS NOVOS?

    O PRESIDENTE DA FIEP É UMA DAS ESPERANÇAS PARA OS PARANAENSES PARA O PRÓXIMO PLEITO ELEITORAL.

    A ESPERANÇA SE RENOVA. LEMBRANDO QUE O PRESIDENTE DA FIEP DERROTOU NA SUA ELEIÇÃO O ATUAL MINISTRO DA SAÚDE E CANDIDATO DO GOVERNADOR BETO RICHA.

    ISSO DEMONSTRA QUE O EMPRESARIADO DO PARANÁ QUER RENOVAÇÃO NA POLÍTICA. EMPRESÁRIOS QUE GERAM RENDA, EMPREGOS, PAGAM TRIBUTOS.

    A RENOVAÇÃO NA POLÍTICA DEVE SER UMA BUSCA INCANSÁVEL DOS ELEITORES NA PRÓXIMA ELEIÇÃO.

    NÃO REELEGER NINGUÉM SERÁ O DESEJO DE TODOS OS ELEITORES.

    OSMAR DIAS, RATINHO JUNIOR, REQUIÃO, BETO RICHA, GLEYCE E OS ATUAIS DEPUTADOS FEDERAIS E ESTADUAIS DEVE SER IGNORADOS PELOS ELEITORES. CHGA DESSA TURMA!!

    JÁ DERAM PROVA DE QUE SÃO INCOMPETENTES E CORRUPTOS

  7. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 2 de outubro de 2017 – 10:25 hs

    Se isso é renovação na política, então, podemos afirmar que no Brasil vai ocorrer o mesmo que ocorreu na Itália. Os políticos tradicionais vão ser substituídos por arrivistas, aventureiros, corsários e piratas de todo gênero. O Brasil bem merece.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*