Dialogar é preciso | Fábio Campana

Dialogar é preciso

Por João Manuel Simões,

Começo por equacionar, de modo heterodoxo, um parêntese com uma afirmação singela, até certo ponto acaciana: o Brasil está vivendo, no território da contemporaneidade, uma crise sem precedentes. Uma crise que, à maneira da pretérita política geiseliana, é ampla, geral e irrestrita. Ela semelha, em termos metafóricos, um polvo gigante, cujos três tentáculos preponderantes são sem dúvida a Política, a Economia e a Ética. E eu utilizo as maiúsculas para melhor enfatizar a sua importância.
Ouso afirmar, hic et nunc, que nessa triplicidade notória a política é por certo a mais significativa. Até porque o homem, o cidadão, é por excelência um animal político. Embora eu tenha que admitir a contragosto, que, no caso, o substantivo parece às vezes exorcismar o adjetivo…
Leia mais


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*