Cães comunitários em Curitiba | Fábio Campana

Cães comunitários em Curitiba

Enquanto Katia Drittch aguarda o desenrolar do processo em que é acusada de exigir que parte dos pagamentos de salários dos comissionados, continua trabalhando pelos animais de Curitiba.
Agora ela pretende instituir a Política Municipal de Manejo de Cães Comunitários, que pretende estabelecer ações integradas entre o Executivo Municipal, instituições de ensino de Medicina Veterinária, ONGs de proteção animal, ativistas, protetores e a sociedade civil.
E para deixar de cabelo em pé aqueles que querem que o tempo do legislativo seja ocupado com causas mais, digamos, humanas, ela afirma que para fazer parte dessa política em que animais de rua têm mais atenção que crianças que vivem nas calçadas da cidade, ela coloca uma regra para os bichos: ‘o animal precisa ser castrado, microchipado e usar coleira com identificação; não pode ser agressivo; e deve ter um comportamento receptivo com pessoas como carteiros, leituristas, panfleteiros, ciclistas e demais cidadãos ou veículos que trafeguem pelo local’.
Segundo o projeto, a prefeitura castraria, implantaria microchips, vacinaria anualmente e forneceria as coleiras com placa de identificação aos cães comunitários.

(Foto: Chico Camargo/CMC)


8 comentários

  1. JÁ ERA...
    segunda-feira, 23 de outubro de 2017 – 11:27 hs

    Mandem esta “digníssima” vereadora para a casa de quem a ele-
    geu !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. segunda-feira, 23 de outubro de 2017 – 12:31 hs

    cada figurinha carimbada, por isso que ninguém respeita mais á classe politica no Brasil!!!

  3. segunda-feira, 23 de outubro de 2017 – 12:32 hs

    cada figurinha carimbada, por isso que ninguém mais respeita á classe politica no Brasil!!!

  4. TADEU ROCHA
    segunda-feira, 23 de outubro de 2017 – 12:34 hs

    JÁ ERA, ESSA VEREADOR COMO DIZ, VOCE SABE HISTÓRIA DO GUSTODIO, ERA MESMA COISA FOI PRESO PAGOU ETC, ELE ATÉ AGORA NADA VOCE SABE ME RESPONDER,

  5. Castorina Pacuera
    segunda-feira, 23 de outubro de 2017 – 13:13 hs

    Parabéns vereadora lugar de cachorro é no quintal das casas de seus donos, a rua é pública é para os humanos. Os donos de cachorros tem a responsabilidade de zelar e manter sobre seus cuidados.

  6. Maquiavel
    segunda-feira, 23 de outubro de 2017 – 13:44 hs

    Ou seja, a vereadora quer arrumar serviço para a prefeitura (o que não pode), que já esta usando o dinheiro do fundo de pensão dos funcionários para pagar as contas.

    Conclue-se então que a vereadora quer que o fundo de pensão dos servidores pague esta cachorrada.

    Nada mais natural para quem está, dizem, acostumada a locupletar-se com os rendimentos dos funcionários…

  7. Xerpa
    segunda-feira, 23 de outubro de 2017 – 14:49 hs

    0s comentários são de uma Cambada de demagogos, não fazem nada pelos cidadãos, comunidade ou crianças. Agora se vem uma pessoa com intenção de ajudar os animais abandonados, pronto ficam enlouquecidos. Prefiro os cães que latem do que os malditos que só sabem criticar.
    Gostaria de saber a quem eles ajudam, provavelmente nem em casa.

  8. Maquiavel
    segunda-feira, 23 de outubro de 2017 – 17:17 hs

    Ora, eu lhe digo quem eu ajudo: ajudo o Brasil S/A, pagando em dia 45% de imposto de tudo que arrecado.

    Com este imposto pago com sacrifício, acredito que o governo deva ajudar as pessoas que você quer ver ajudadas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*