A hora da vingança | Fábio Campana

A hora da vingança

Sem nenhum pudor, começa hoje a punição aos deputados infiéis. Fosse só o escândalo que é a grande negociação desta e outras votações, já seria de arrepiar e fechar o Congresso Nacional. Mas o que dizer sobre a capacidade profissional de quem é nomeado e descartado do dia para noite? Como entender que as indicações obedecem padrões de capacidade se viram fumaça de acordo com a curva do bonde? Que tipo de gente, afinal, ocupa cargos em importantes ou inventadas diretorias?
O Diário Oficial da União começa a trazer demissões de apadrinhados de deputados que votaram a favor da abertura de processo contra Michel Temer. Serão punidos na primeira leva, deputados que sempre foram bem tratados pelo governo, tendo seus pleitos atendidos, mas, nas palavras de um ministro, se “acovardaram”. O governo decidiu cumprir rápido a promessa de que os traidores não serão perdoados para recompensar sua base de apoio.

(Foto: Foto: Beto Barata/PR)


2 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 27 de outubro de 2017 – 12:06 hs

    C’est la vie! Farinha pouca, meu pirão primeiro…

  2. eleitor desmemoriado
    sexta-feira, 27 de outubro de 2017 – 18:48 hs

    Nada mais lógico, traidor a gente trata assim mesmo, revidando. E melhor do que o Diário Oficial, não tem.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*