Osmar diz que não há razões para deixar o PDT | Fábio Campana

Osmar diz que não há
razões para deixar o PDT


Em entrevista à Banda B, o pré-candidato garante que, mesmo em partidos diferentes, vai apoiar o irmão Álvaro à Presidência.

Tudo indica que os ânimos dentro do PDT estão mais serenos em relação a permanência ex-senador e pré-candidato ao governo do Paraná, Osmar Dias, no partido. Se em agosto, o presidente do PDT no Paraná dizia iria disputar o governo do Paraná em 2018 no partido que lhe desse total liberdade para apoiar o irmão, Álvaro Dias (Podemos), à Presidência da República, agora, Osmar garante que não há motivos para trocar de partido no ano que vem.

“Estou no PDT há 16 anos, desde que Leonel Brizola me convidou após o lamentável episódio em que tive que deixar o PSDB por recusar a retirar a assinatura da criação da CPI da corrupção, que já investigava irregularidades na Petrobras no governo FHC. Fui convidado a sair . Hoje sou presidente estadual do PDT e não vejo razão nenhuma neste momento para deixar um partido que me oferece todas as condições para disputar o governo do Paraná”, afirmou Osmar Dias em entrevista à Banda B.

Questionado se não seria mais empecilho permanecer no PDT, caso Ciro Gomes (PDT-CE) saia candidato á Presidência, o que poderia impedi-lo de apoiar o irmão Álvaro Dias, Osmar preferiu dizer que falar sobre isso hoje seria se antecipar aos fatos. “Responder a esta pergunta hoje seria se antecipar aos fatos. Não sei se o Ciro Gomes será candidato à Presidência, mas sei que Álvaro será e sendo, certamente terá o meu apoio”, garantiu o pedetista.

Osmar sempre deixou claro que tem que ter liberdade total para apoiar o irmão Álvaro na disputa pela Presidência da República. “Tenho este compromisso moral e a questão familiar é superior a tudo. Não admito outra hipótese”, afirmou.

Sobre a candidatura ao Governo do Paraná, a posição de Osmar é clara. ”Coloquei meu nome à disposição do partido e é a população que decide. Ofereço a minha experiência acumulada na vida pública e minha postura ética de sempre lutar pelas coisas certas. Sou pré-candidato, mas sem pressa. Estamos elaborando um plano de governo de acordo com as necessidades da população paranaense”.

Prioridade

Na entrevista, Osmar Dias disse que o plano de governo está em fase de elaboração, mas é certo que investir em infraestrutura será prioridade. “O Estado precisa retomar os investimentos em infraestrutura. Setores como o agronegócio e a indústria dependem disso. Precisamos investir e assim gerar mais empregos. Cada região tem suas características e estamos trabalhando para oferecer um desenvolvimento harmônico para todo o Paraná. Além disso, outro setor que precisa de investimentos é a segurança pública, que precisa não só de recursos, mas também da parceria com a população”, afirmou.

Osmar Dias também comentou sobre a queda nas receitas estaduais e a decisão do Governo Richa de não reajustar os salários dos servidores pelo segundo ano consecutivo em função do desequilíbrio fiscal. Para o pré-candidato, o ajuste fiscal é necessário, mas o servidor não pode ficar sem o reconhecimento de seu trabalho. “A reforma fiscal é necessária, mas é preciso ter cuidado para não elevar a carga tributária das micro e pequenas empresas, que geram 60% dos empregos no estado. O que precisamos fazer é reduzir os gastos com a máquina pública, diminuindo cargos comissionados e até mesmo a frota de veículos do governo. Mas reduzir gastos não significa não dar reajustes aos servidores. O que está na lei tem que ser cumprido. Sou a favor que se comprove a eficiência de cada funcionário público, mas é preciso valorizar cada servidor”, disse Osmar.

Prazo

Os pré-candidatos nas eleições de 2018 têm até o início de abril para definir por qual partido vão disputar os cargos. Por enquanto, os nomes colocados ainda extraoficialmente para disputa ao Governo do Paraná, além de Osmar Dias, são: o deputado estadual e ex-secretário de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Jr. (PSD) e a vice-governadora Cida Borghetti (PP). Há ainda a indefinição de que rumo tomará Roberto Requião (PMDB), se tentará voltar ao Executivo estadual ou se vai buscar a reeleição ao Senado. Já partidos como o PT e o PSDB não definiram ainda se terão candidatos próprios.


7 comentários

  1. Maquiavel
    sexta-feira, 6 de outubro de 2017 – 12:27 hs

    Acredito que o contrário também seja válido: “Há muitas razões para permanecer no PDT”.

    E o urtigão continua se fazendo de avestruz, brincando de enfiar a cabeça na areia.

  2. LUPI CHAMA ELE NO OVO.
    sexta-feira, 6 de outubro de 2017 – 14:40 hs

    Por enquanto tá desse jeito o Urtigao, arrotando grosso. Quero ver na hora da campanha quando o LUPI chamar ele nos bago e mostrar o estatuto do partido que proíbe infidelidade partidária, daí a porca torce o rabo. No mais, quero ver esse URTIGAO mostrar coerência e postura ética quando confrontarem ele a favor da Petezada que lhe deu cargo e ele ficou quietinho mamando nas tetas do governo federal e o Alvaro que sempre foi contra o Pt. Ah, tô com um monte de fotos do URTIGAO com a petezada tudo abraçado, ê lasquera, o povo não vai te engolir camarada. Se prepare para mais uma derrota.

  3. Carlos A Benvindo
    sexta-feira, 6 de outubro de 2017 – 14:55 hs

    Com essa acabo de decidir em quem não votar.

  4. luiz
    sexta-feira, 6 de outubro de 2017 – 15:39 hs

    Vai perder a eleição se ficar no partidão do apaixonado e beija mão da incompetente e mentirosa dilmanta.

  5. henry
    sexta-feira, 6 de outubro de 2017 – 17:11 hs

    ESTE cara AÍ DA FOTO, NÃO VAI DEIXAR NUNCA A LEGENDA QUE ELE SEMPRE LEVOU PARA O LADO DA MAIOR FACÇÃO CRIMINOSA, QUE quase ACABOU COM O PAÍS O TAL pt. AFINAL, SER presidente DE UM PARTIDECO DE ALUGUEL, REPRESENTA MOEDA DE TROCA EM FUTURO POSSÍVEL APOIO E COMO SEMPRE PARA O pt. VOCE NEM IMAGINA PORQUE ESTA FIGURA FICOU 13 ANOS EM UM CARGO DE TERCEIRO ESCALÃO, DO (des)GOVERNO DOS corruPTos DO pt??
    E MAIS UM DETALHE, VOU REPETIR. ESTE TAL DE osmar INDECISO dias, NÃO SERÁ CANDIDATO AO GOVERNO. O CANDIDATO É O IRMÃO Álvaro. QUANDO MUITO, O URTIGÃO SERÁ CANDIDATO A (a)senador COM POUQUÍSSIMA CHANCE DE ELEIÇÃO. ANOTEM PARA CONFERIR DEPOIS.

  6. sexta-feira, 6 de outubro de 2017 – 17:35 hs

    isso não passa de um bosta !

  7. sexta-feira, 6 de outubro de 2017 – 17:37 hs

    E ele acha que vai ganhar a eleição concorrendo pelo PDT, aliado INCONDICIONAL do PT?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*