Taniguchi e esposa são condenados por improbidade administrativa | Fábio Campana

Taniguchi e esposa são condenados por improbidade administrativa

O ex-prefeito de Curitiba, Cassio Taniguchi, e a ex-primeira dama, Marina Taniguchi, tiveram a condenação por improbidade administrativa confirmada pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR). A decisão do TJ-PR, proferida à unanimidade, atende ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Proteção do Patrimônio Público e da Ordem Tributária.

A condenação trata da compra e distribuição de material destinado à propaganda política, pago com recursos públicos pelo então agente público municipal e a primeira-dama, o que casou dano aos cofres públicos da capital e configurou enriquecimento ilícito. As informações são do Paraná Portal.

De acordo com o MPPR, Taniguchi está com os direitos políticos suspensos por oito anos e proibido de contratar com o Poder Público por dez anos. A mulher, por cinco anos, tanto a suspensão dos direitos políticos, quanto a de contratar com o Poder Público. Ele e a esposa também deverão ressarcir os cofres públicos em mais de R$ 38,2 mil reais, mais o valor da correção monetária contando a partir de 2000 e uma multa do mesmo valor.

Nesta semana, o MPPR foi notificado da confirmação da sentença em primeiro grau. Na decisão, os desembargadores da 4ª Câmara Cível do TJ-PR destacam que, ao contrário do que sustentou a defesa do ex-prefeito, “verifica-se que não há qualquer vício na decisão recorrida, uma vez que a matéria apontada foi devidamente apreciada”.


7 comentários

  1. terça-feira, 26 de setembro de 2017 – 8:43 hs

    POR CULPA DESSAS ESCÓRIAS NA POLITICA, É QUE O BRASIL ATUALMENTE ESTÁ NESSA MERDA POLITICAMENTE.
    O CARA FOI SECRETÁRIO DE GOVERNO NO DISTRITO FEDERAL SEM NUNCA TER DOMICILIO ELEITORAL NO LOCAL. E AINDA, É PROTEGIDO POR UM MODELO DE JUSTIÇA PROSTITUTA QUE SÓ SERVE PARA PUNIR: PRETOS, PUTAS E POBRES!!!

  2. Rogerio
    terça-feira, 26 de setembro de 2017 – 10:07 hs

    Justiça cega e porca, se fosse um pobre já tinha sido condenado e já estaria num presidio cumprindo a pena, mas como é politico corrupto leva mais de vinte anos pra julgar definitivo. O brasiuu nunca vai deixar de ser um país de bananas, o povão sendo massacrado com desemprego e impostos vergonhosos pra sustentar essa bandalheira e nós continuamos aceitando tudo isso como cordeirinhos adestrados.

  3. Luiza Miranda
    terça-feira, 26 de setembro de 2017 – 10:24 hs

    Ocupar cargo público, efetivo ou por mandato popular, tornou-se atividade de alto risco no Brasil. Aqueles se habilitarem ao desempenho de funções no serviço público, principalmente de chefia, ordenação de despesas, policial, auditoria, etc, saibam que há 100% de chances de sofrerem um processo. Nomes são enlameados, reputações são atingidas e condenações duvidosas correm soltas. O tribunal da mídia e da mediocridade é implacável. O Dr. Cassio é um gestor público de grande qualidade, tendo sido um excelente prefeito de Curitiba e exercido outras funções públicas. Como disse, não terá mais paz.

  4. SOLANGE LOPÉS
    terça-feira, 26 de setembro de 2017 – 10:41 hs

    Luiza, acorda.

  5. terça-feira, 26 de setembro de 2017 – 10:41 hs

    LUIZA MIRANDA!!!
    VAI PARA IGREJA MUNDIAL TCHÊ!!!
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

  6. henry
    terça-feira, 26 de setembro de 2017 – 13:35 hs

    IH!!!!! SE FOR ESCARAFUNCHAR O GOVERNO DO japa, VÃO ENCONTRAR COISAS DO ARCO DA VELHA, NÉ seu Carlos Carvalho…??? ESTE FOI SECRETÁRIO DE CONFIANÇA DO japa.

  7. Mimi
    terça-feira, 26 de setembro de 2017 – 15:41 hs

    Tudo ingenuo, coitadinho e Santo! Kkkk

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*