Serraglio e a 'Carne Fraca' | Fábio Campana

Serraglio e a ‘Carne Fraca’

Anexos entregues, termos acertados e acordo assinado. O ex-superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná Daniel Gonçalves Filho, apontado como chefe do esquema desvendado pela Operação Carne Fraca, enfim, fechou delação e começou a prestar depoimentos.
Dois peemedebistas do Paraná terão dificuldades para dormir: Sérgio Souza, já explodido por Lucio Funaro, e Osmar Serraglio, o ex-ministro da Justiça-relâmpago de Michel Temer.
A informação é da coluna Radar.


3 comentários

  1. Thiago Almeida
    quinta-feira, 14 de setembro de 2017 – 11:23 hs

    Pois é, A Coluna Radar e este site a serviço de alguém que tem medo do Serraglio. Ha tempos dizem que vai explodir algo do Serraglio, aí, sempre quando sai documento oficial não consta nada, como na lista dos amigos do Cunha, Serraglio não consta.
    Essa do tal Daniel, a que tudo indica também é especulação. Claro, dá mais cliks, audiência falar de um ex-ministro do nível do Serraglio. Por que não dão tamanho destaque a outros como Sérgio Souza, cujo assessor preso na operação com senha do Ministério, deletado em parte de Propina de R$ 9 milhoes, etc???

  2. Osmar Serraglio
    quinta-feira, 14 de setembro de 2017 – 12:06 hs

    Prezado Fábio,
    Gostaria que colocasse em seu prestigiado Blog, ão como comentário, mas com o mesmo destaque de suas inserções. Fico agradecido.

    Nota de Serraglio sobre “Carne Fraca”

    Desde que a Polícia Federal iniciou a Operação “Carne Fraca” tenho procurado esclarecer os fatos.
    Desafio a que alguém indique qualquer caso de qualquer produto de frigorífico em que eu tenha interferido.
    A recente escandalosa gravação de conversas dos diretores da JBS ( Joesley Batista e Ricardo Saud) veio confirmar o que está por trás da Operação Carne Fraca, que envolveu frigoríficos de diversos Estados. A grande comprometida na “Carne Fraca” é a JBS.
    Em 26/set/2014 – veja-se bem, em 2014, – na Procuradoria Geral da República, requeri a abertura de inquérito para investigar a JBS por seu uso indevido de recursos do BNDES e do Banco do Brasil em negócio escuso de mais de CEM MILHÕES DE REAIS com frigorífico do Paraná (Santo Inácio). Desde aquela época tenho sido objeto de perseguição política por aquele grupo, sobremodo pelo industrial estelionatário de Maringá, Sr. Reinaldo Gomes de Moraes, unido à JBS naquele grande golpe contra os recursos públicos.
    Na CPI da JBS teremos a possibilidade de mais demonstrar o que estamos afirmando.
    Deputado Federal Osmar Serraglio

  3. Prof. Zé Luiz.
    sexta-feira, 15 de setembro de 2017 – 10:31 hs

    É isso deputado Serraglio, só não entende quem não quer, não adianta explicar quando o outro está decidido a não entender, infelizmente isso tem acontecido muito, porem seu texto explica tudo, parabéns.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*