Paraná renova acordo de cooperação com região de Emilia-Romagna | Fábio Campana

Paraná renova acordo de cooperação com região de Emilia-Romagna

O Estado do Paraná e a região italiana de Emilia-Romagna renovaram o acordo de cooperação técnica por mais três anos. A ampliação da parceria foi firmada na segunda-feira (25), em Bologna, pela vice-governadora Cida Borghetti e a vice-governadora de Emilia-Romagna, Elizabetta Gualmini. As duas regiões possuem um acordo bilateral desde 2009 com ênfase na formação e apoio técnico aos pequenos agricultores, fortalecimento da agroindústria, preservação do meio ambiente e incentivo aos parques tecnológicos e ao comércio entre as regiões.

A renovação do acordo foi um dos temas de recente audiência, no Palácio Iguaçu, entre o novo cônsul da Itália no Paraná e Santa Catarina, Rafaelle Festa, e o governador Beto Rica. Além da Emilia-Romagna, o Paraná possui acordo vigente com a região italiana de Trento. “A ampliação da cooperação é de interesse do Paraná e de Emilia-Romagna. Vamos trabalhar juntos para reforçar as ações existentes e construir novos projetos”, enfatizou a vice-governadora.

RESULTADOS – O Paraná e Emilia-Romagna assinaram o acordo em 2009 com o foco na transferência de tecnologia agroalimentar – área em que os italianos são especialistas, em troca de informações sobre políticas públicas, no incremento das relações culturais e nas relações entre universidades e instituições públicas.

Um dos projetos foi a instalação de unidades de referência para aumentar a produtividade de leite, uva e mel em União da Vitória e Telêmaco Borba. A parceria capacitou produtores rurais e abriu linhas de financiamento para compra de equipamentos. Foram mais de R$ 2 milhões a fundo perdido. Também foram instalados telecentros rurais em União da Vitória.

Houve ainda um acordo de cooperação com a Ceasa (Central de Abastecimento) para intercâmbio entre comerciantes hortifrutigranjeiros. Empresários italianos vêm para o Paraná participar de eventos promovidos pela Ceasa e trazem suas tecnologias e comerciantes paranaenses vão à Itália para incorporar mais tecnologia no processo de recebimento, rotulagem, padronização e logística no mercado de hortifruti.

EMILIA-ROMAGNA – A região de Emilia-Romagna, que tem cerca de 4,4 milhões de habitantes, é uma das mais ricas e desenvolvidas da Europa. Possui o terceiro maior PIB per capita da Itália e tem a economia baseada na produção agrícola, na indústria automotiva e mecânica.

A região conta com mais de 8,1 mil cooperativas formadas basicamente por pequenos agricultores. Entre os principais produtos estão cereais, batata, tomate, cebola e fruta (uva). Também é reconhecida pela produção de vinho e pela pecuária de gado e suíno. As principais cidades são Bologna (capital), Modena e Parma.

——————————-

Cida conhece ações de cooperativas sociais

Em Bologna, a vice-governadora Cida Borghetti também visitou as instalações das cooperativas sociais La Rupe Open Group e Filo Nido para conhecer e trocar experiências em políticas de tratamento a dependentes químicos e ações voltadas à educação infantil.

Na cooperativa OpenGroup, Cida Borghetti foi recebida por Roberta Barbieri, do centro de acolhimento Lu Rupe Femminile, e Manuel Mesoraca, responsável por políticas de prevenção, jovens e consumo. A cooperativa social atua em parceria com governos locais no acolhimento e tratamento de dependentes químicos com um projeto integrado que cuida desde a prevenção até o acolhimento em comunidades terapêuticas.

Cida detalhou o funcionamento da Rede de Atenção à Saúde Mental do Paraná, coordenada pela Secretaria da Saúde, e as ações do Governo do Estado no cuidado e tratamento às pessoas com sofrimento, transtornos mentais e/ou necessidades decorrentes do uso de drogas.

Na cooperativa Filo Nido, fundada há 29 anos, Cida Borghetti se reuniu com a responsável pelo setor, Caterina Segata, e com a pedagoga Cristiana Gattai para conhecer ações pedagógicas voltadas à primeira infância, período que compreende do nascimento aos seis anos. A cooperativa possui um modelo pedagógico individualizado que valoriza o contato com a natureza,

A vice-governadora do Paraná, uma das principais referências no país sobre o tema, destacou a legislação brasileira, considerada uma das mais avançadas e completas no mundo sobre o tema, e apresentou os programas estaduais Família Paranaense e Mãe Paranaense.


Um comentário

  1. PEREGRINO
    quarta-feira, 27 de setembro de 2017 – 7:23 hs

    Sobre esta parceria do Paraná com as Províncias italianas de Trento e Região da Emília Romagna quero parabenizar nosso governo pela iniciativa, por crer que é assim que nossos produtores de pequeno e médio porte podem realizar trocas de conhecimento e tecnologia, abrindo portas para nossos produtos que ainda são pouco conhecidos e apreciados em outras regiões. Estive na Itália recentemente e pude perceber que eles podem sim ajudar nossa agroindústria a acelerar seu desenvolvimento, saboreei varias de seus produtos e estou certo de que os nossos não perdem em nada. Sou Médico Veterinário, lotado na SEAB, tive o privilégio de ser um dos responsáveis pela instalação, no Paraná, do SUASA/SISBI, abrindo oportunidade para o reconhecimento da equivalência de nossas agroindústrias com o Serviço Federal – SIF, dando a oportunidade para os empreendedores paranaenses comercializarem seus produtos em todo o Brasil. Que essa parceria cresça e traga bons produtos!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*