Mudar sem mudança | Fábio Campana

Mudar sem mudança

A história de reformar a política sem definir qual a reforma que está sendo proposta não deu muito certo: o próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia, diz que o sistema eleitoral e o financiamento de campanhas devem continuar como estão. “É provável que a Câmara aprove apenas o fim das coligações para eleição proporcional e a cláusula de barreira” (que reduz drasticamente o repasse de recursos a partidos que não obtenham certo número de votos). É difícil acreditar que Suas Excelências desistam do financiamento público, mas todos sabem que usar dinheiro do Tesouro em campanhas é muito impopular. Financiamento público, diz-se nas ruas, é pagar para escolher aqueles que vão querer beneficiar-se cada vez mais.


Um comentário

  1. Moisés Fróes
    sexta-feira, 1 de setembro de 2017 – 20:36 hs

    Estão ‘aposentando’ o atual chefe da PF.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*