Meteram a mão no dinheiro da Saúde em Pato Branco e sudoeste | Fábio Campana

Meteram a mão no dinheiro da Saúde
em Pato Branco e sudoeste

Uma força-tarefa da Polícia Civil faz uma devassa nos municípios de Pato Branco, Clevelândia, Saudade do Iguaçu e Francisco Beltrão — todos na região Sudoeste do Paraná. A “OPERAÇÃO HÍGIA”, desta manhã, apura crimes de associação criminosa, fraude a licitações, peculato, concussão, corrupção ativa e passiva, falsidade documental e lavagem de dinheiro, envolvendo servidores públicos e empresários.

Leia nota oficial da Polícia Civil sobre a Operação Hígia:

NOTA À IMPRENSA

A Polícia Civil deflagra neste momento, a “OPERAÇÃO HÍGIA”, que apura crimes de associação criminosa, fraude a licitações, peculato, concussão, corrupção ativa e passiva, falsidade documental e lavagem de dinheiro, envolvendo servidores públicos e empresários dos Municípios de Pato Branco, Clevelândia e Saudade do Iguaçú; e um vereador de Pato Branco. Estão sendo cumpridos pela Polícia Civil do Paraná e Santa Catarina, com o apoio de peritos da Polícia Científica do Estado do Paraná, auditores fiscais do Ministério Público e fiscais do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná, 67 (sessenta e sete) mandados judiciais, sendo 9 (nove) de prisão temporária, 4 (quatro) de afastamento temporário das funções públicas e 54 (cinquenta e quatro) de busca e apreensão domiciliar e/ou empresarial.

Os respectivos mandados estão sendo cumpridos nos Municípios de Pato Branco, Clevelândia, Saudade do Iguaçú e Francisco Beltrão em endereços residenciais, empresariais e órgãos públicos.

O nome da operação reporta-se à mitologia grega. Hígia é a deusa da saúde, limpeza e sanidade, relacionando-se à Secretaria de Saúde do Município de Pato Branco/PR onde a investigação teve início.

As diligências têm a participação de aproximadamente 180 (cento e oitenta)policiais civis e 50 (cinquenta) viaturas do Estado do Paraná e ainda do Estado de Santa Catarina, 2 (dois) peritos da Polícia Científica do Estado do Paraná, 2 (dois) auditores do Ministério Público e 7 (sete) fiscais do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná, que neste momento encontram-se cumprindo os respectivos mandados.

Os detalhes da operação serão repassados em entrevista coletiva que será realizada na tarde desta segunda-feira, dia 18, às 16h30min, no auditório da 5ª Subdivisão Policial em Pato Branco/PR.

A 5ª Subdivisão Policial comunica que todas as Delegacias de Polícia subordinadas (Palmas, Clevelândia, São João, Coronel Vivida, Mangueirinha e Chopinzinho permanecerão fechadas nesta data, uma vez que todo o efetivo policial destas unidades policiais foram convocados para a operação policial. A Polícia Civil informa ainda que todas os casos urgentes e graves que porventura vierem a acontecer nesses municípios, com exceção de Palmas que atenderá em regime de plantão, serão atendidos na sede da subdivisão em Pato Branco/PR.


5 comentários

  1. segunda-feira, 18 de setembro de 2017 – 19:41 hs

    Quando perguntarem para os CORRUPTOS, não tenham dúvidas, eles dirão que a grana foi pro Beto Richa!
    Aí a rapaziada alegre do MP terão orgasmos múltiplos!!

  2. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 18 de setembro de 2017 – 19:52 hs

    Isso é reflexo do Pala cio Iguaçu em escala menor mas são da turma .

  3. Do interior
    segunda-feira, 18 de setembro de 2017 – 20:53 hs

    SS sempre falando merda. O prefeito é do partido amigdo PT. E agora? Engula o que você disse kkkk.

  4. Macambúzio
    segunda-feira, 18 de setembro de 2017 – 23:50 hs

    Não falei! O petista SS, tal qual os bravos guerreiros do MP petista, já ensaia a jogada óbvia: A culpa é do Richa!!!

  5. CAÇADOR DE VERMES PETISTAS
    terça-feira, 19 de setembro de 2017 – 8:11 hs

    Sergio Silvestre

    Isso é reflexo da politica implantada pelo PT de que o “crime compensa”.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*