Justiça por WhatsApp | Fábio Campana

Justiça por WhatsApp

No ano passado, o Tribunal de Justiça gastou R$ 1 milhão com expedição de cartas somente em Curitiba. Para gerar economia e agilizar processos, o TJ-PR realizou, na semana passada, a entrega do primeiro lote de aparelhos celulares a servidores do Judiciário de Curitiba. Configurados especialmente para enviar notificações pelo WhatsApp, devem chegar ao total de 195 aparelhos distribuídos em todo o Estado.
Mas para o plano dar certo, é preciso gastar e burocratizar um pouco mais, uma espécie de recuo para poder pegar embalo. Antes de receber as mensagens, é preciso assinar um termo de adesão autorizando o envio de intimações por esse meio.Depois da assinatura, aí sim, poderão ser enviados diversos tipos de documentos como comparecimento em audiências, cumprimento de sentenças, pagamentos de custas, cumprimento de despacho, levantamento de alvará etc.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*