Impostos devidos no país | Fábio Campana

Impostos devidos no país

Por Monica Bergamo:

Um pequeno grupo de 8.000 empresas é responsável por 58% do total de impostos devidos no país. Juntas, elas têm débitos de R$ 670 bilhões, num total de R$ 1,1 trilhão que a União tem a receber.
O Brasil tem 1,9 milhões de pessoas jurídicas ativas no país, e apenas 11% delas devem tributos atualmente. Os números são de um novo estudo feito pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, órgão da Advocacia-Geral da União responsável por atuar em causas fiscais.
Já no caso das pessoas físicas, apenas 2.000 das que devem pagar impostos têm, juntas, débitos de R$ 44,1 bilhões, ou um terço do total, de R$ 130 bilhões.


4 comentários

  1. Antonio Simplicio
    segunda-feira, 4 de setembro de 2017 – 12:26 hs

    Olhando para esses números fico a pensar: será que estamos mesmo precisando de reformas? não bastaria consertar o errado?

  2. ZEZÃO PÉ DE MESA
    segunda-feira, 4 de setembro de 2017 – 14:18 hs

    Que tal o governo contratar 8.000 auditores fiscais e colocar um em cada empresa para acompanhar o desempenho e o recolhimento dos impostos????

  3. Macunaíma
    segunda-feira, 4 de setembro de 2017 – 17:42 hs

    Pelo que a gente ouve dizer, nos Estados Unidos o governo vai lá e toma e mete na cadeia o sonegador. Agora chegou o tempo de endurecer o fisco no Brasil.

  4. xiru de palmas
    terça-feira, 5 de setembro de 2017 – 8:07 hs

    Acontece que cada 20 empresas tem um deputado e cada 100 empresas tem um senador para olhar olhar por eles, quando não são eles pŕoprios os donos das empresas.
    É só olhar nas doações de campanha e ver que as grandes empresas (diga-se as grandes devedoras) doam para todos os partidos que tem projeção nacional. Um a única empresa fez doações para 1.800.
    Só porque são bonzinhos?
    O Lula errou quando era deputado federal dizendo que na camara tinha 300 picaretas. Na verdade na câmara não tem nenhum que não seja picareta.
    Deixo uma sugestão:
    Não se faça reforma política até as eleições de 2.018.
    Nestas eleições o povo não reeleja nenhuma desta picaretada.
    Com um congresso e um executivo novo, sob os olhares da população que se façam as reformas necessárias, mas observando as reais necessidades e não as necessidades desta atual camarilha.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*