'Facínoras roubam do país a verdade' | Fábio Campana

‘Facínoras roubam do país a verdade’

O Palácio do Planalto encaminhou nota à imprensa agora pouco. O texto, assinado pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, usou palavras fortes: facínoras, bandidos, ações clandestinas…
A comunicação tem relação com a conclusão pela Polícia Federal do inquérito 4327 do STF, que citou o presidente Michel Temer, os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e os ex-presidentes da Câmara Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha, que passaram a serem chamados de “quadrilhão do PMDB“.
Leia na íntegra:

O Estado Democrático de Direito existe para preservar a integridade do cidadão, para coibir a barbárie da punição sem provas e para evitar toda forma de injustiça. Nas últimas semanas, o Brasil vem assistindo exatamente o contrário.

Garantias individuais estão sendo violentadas, diuturnamente, sem que haja a mínima reação. Chega-se ao ponto de se tentar condenar pessoas sem sequer ouvi-las. Portanto, sem se concluir investigação, sem se apurar a verdade, sem verificar a existência de provas reais. E, quando há testemunhos, ignora-se toda a coerência de fatos e das histórias narradas por criminosos renitentes e persistentes. Facínoras roubam do país a verdade. Bandidos constroem versões “por ouvir dizer” a lhes assegurar a impunidade ou alcançar um perdão, mesmo que parcial, por seus inúmeros crimes. Reputações são destroçadas em conversas embebidas em ações clandestinas.

Muda-se o passado sob a força de falsos testemunhos. Vazamentos apresentam conclusões que transformam em crimes ações que foram respaldas em lei: o sistema de contribuição empresarial a campanhas políticas era perfeitamente legal, fiscalizado e sob instrumentos de controle da Justiça Eleitoral. Desvios devem ser condenados, mas não se podem criminalizar aquelas ações corretas protegidas pelas garantias constitucionais.


3 comentários

  1. Sergio Silvestre
    terça-feira, 12 de setembro de 2017 – 13:14 hs

    Eu acho que esse povo se acostumou tanto com a impunidade que acham normal ser bandido,ladrão etc,os honestos que os perseguem.

  2. Do interior
    terça-feira, 12 de setembro de 2017 – 13:50 hs

    Ss. Além de Temer, você inclui nesse rol a cúpula do PT né. Porque lá só tem bandido também.

  3. Juca
    terça-feira, 12 de setembro de 2017 – 15:17 hs

    SS Calça Frouxa, assassino da língua pátria!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*