Estado Islâmico reivindica ataque em Londres | Fábio Campana

Estado Islâmico reivindica
ataque em Londres

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque ocorrido no metrô de Londres nesta sexta-feira (15), informou o portal de monitoramento SITE, citando uma nota divulgada pela agência de notícias dos extremistas, a Amaq. Ao todo, 29 pessoas ficaram feridas na ação.

Uma explosão foi registrada em um trem na estação Parsons Green, em Londres. O incidente ocorreu às 8h20 (local) na estação que integra o trajeto sentido a Wimbledon, bairro famoso por sediar o principal campeonato de tênis do mundo. A polícia trata o caso como um ato terrorista.

Várias imagens nas redes sociais mostram um balde com alguns fios dentro de um saco térmico, que se encontrava no interior no trem.

De acordo com a imprensa britânica, muitas pessoas relataram “queimaduras no rosto”. Equipes de resgate foram enviadas ao local. Alguns passageiros relataram que a situação gerou pânico e confusão. Quando o trem parou na estação “eles saíram correndo para salvar suas vidas”, contou uma testemunha no Twitter De acordo com a Scotland Yard, a segurança da estação foi reforçada. Os agentes antiterrorismo atuam em parceria com a Polícia britânica de Transportes.

“Estamos atendendo a um incidente em Parsons Green. A estação foi fechada”, informaram os agentes. A estação foi fechada e a linha District Line, a qual Parsons Green pertence, foi suspensa. A Transport for London (TfL), que opera o Metro da capital britânica, informou que investiga o incidente e pediu aos usuários do metrô que evitem o local e busquem outras alternativas de transporte.

Várias ruas entorno da estação também foram fechadas. Diversos cães farejadores foram levados ao local. Segundo o jornal “Daily Mail”, um segundo artefato foi encontrado na Parson Green”.

“Meus pensamentos estão com os feridos no Parsons Green e os serviços de emergência que estão respondendo bravamente a este incidente terrorista”, afirmou a primeira-ministra britânica, Theresa May, no Twitter.

Nas redes sociais estão circulando fotos de pessoas feridas. “Ouvi gritos e pessoas fugindo da estação Parsons Green”, disse uma testemunha. “Eu vi uma mulher com queimaduras em seu rosto e pernas sendo levada de maca”, relatou a apresentadora da “BBC” Sophie Raworth, que estava em um trem do metro de Londres. A jornalista contou o pânico que ela passou junto com dezenas de pessoas que, no horário de pico, estavam tentando se afastar do trem após a explosão.

* Com Agência Ansa


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*