Defensoria Pública tenta proibir GM na segurança de Curitiba | Fábio Campana

Defensoria Pública tenta proibir GM na segurança de Curitiba

O deputado Delegado Francischini (SD-PR) denuncia a Defensoria Pública de tentar impedir a Guarda Municipal de atuar nas ações de segurança pública em Curitiba. Segundo Francischini, uma recomendação da Defensoria Pública tenta ainda proibir o uso de armas pelos guarda municipais.


3 comentários

  1. segunda-feira, 25 de setembro de 2017 – 8:40 hs

    ENTÃO DEPUTADO, SÓ MUDAR ÁS LEIS AÍ ONDE VC ESTÁ NÉ???

  2. segunda-feira, 25 de setembro de 2017 – 9:34 hs

    Essa defensoria passa dos limites. A primeira coisa que fizeram quando foi criada foi aumentar os próprios salários, querem autonomia e agora ficam fazendo essa palhaçada. Procurem os fóruns e vão fazer o dever de vocês que é atender a população carente. Chega de holofotes!

  3. Maquiavel
    segunda-feira, 25 de setembro de 2017 – 11:47 hs

    Falta de um lote para carpir…

    fazer o dever de defensoria, de atender os cidadãos, de processar bandido que matou pai de familia não querem…

    Vão trabalhar…

    Controle externo é com o Ministério Público.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*