Criança Feliz | Fábio Campana

Criança Feliz

Lembra quando Marcela Temer entrou nos planos do Planalto para dar uma suavizada no texto sem carisma do presidente? O evento aconteceu em outubro do ano passado, era o lançamento do programa ‘Criança Feliz’: visitas a residências com crianças de até 3 anos, que recebem Bolsa Família e estão em condições de vulnerabilidade para receber orientação sobre atividades que ajudem no desenvolvimento infantil.
Os olhares saltaram para elegância e a desenvoltura um pouco embananada da ‘bela, recatada e do lar’.
Pois bem, que fim deu o tal programa onze meses depois? Até agora 6% dos municípios brasileiros receberam as visitas. São 337 cidades, o objetivo era de alcançar 2.785 até o final deste ano.
E tem mais, aliás, menos. O número pode nem ser este. Segundo matéria da BBC, no Rio Grande do Sul, o MDS afirma que são 72 cidades, mas a coordenação gaúcha fala em 44.

As visitas podem ser semanais, quinzenais ou mensais. Para cada criança ou gestante atendidos, o governo federal planeja repassar aos municípios R$ 65 mensais. Até agora, foram gastos R$ 114 milhões.

Desde o lançamento do Criança Feliz, o governo federal passou nove meses gerenciando a adesão dos municípios – a participação é voluntária e, até agora, 2.547 ingressaram, segundo o governo – e formando as equipes de visitadores, que precisam ter Ensino Médio completo. A capacitação dura uma semana.

A partir de agora, a expectativa do MDS é que o número cidades com visitas do Criança Feliz dê um salto. “É surpreendentemente alto esse número de 337 municípios. Isso nos traz a certeza de que não é um programa a mais no governo federal, é ‘o programa’. É o único que pode mudar a vida das pessoas para sempre”, afirma Halim Girade, secretário nacional de desenvolvimento humano do MDS.

Já com relação à meta de crianças a serem atendidas, seriam 750 mil este ano, segundo foi divulgado no lançamento do programa. Agora, o número foi reduzido para 520 mil. Para atingir esse volume, seria necessário que metade das cidades do país atendessem a cerca de 200 crianças cada uma. A BBC Brasil solicitou o total de atendimentos realizados até agora, mas não recebeu resposta do MDS.

(Foto: Agência Senado)


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*