Câmara de Curitiba decide amanhã o destino de Kátia | Fábio Campana

Câmara de Curitiba decide amanhã o destino de Kátia

do Bem Paraná

A Comissão Processante instalada pela Câmara Municipal de Curitiba para investigar as denúncias contra a vereadora Katia Dittrich (SD) – acusada de ficar com parte dos salários de ex-assessores, decide amanhã se a apuração deve continuar ou ser arquivada. Na reunião, será votado parecer do relator, vereador Cristiano Santos (PV). Se a decisão for pelo arquivamento, a questão será votada em plenário. Se for pelo prosseguimento, a comissão dará continuidade ao processo com o depoimento da a vereadora e das testemunhas, sem a consulta aos demais parlamentares.

No último dia 22, o plenário da Casa aprovou a criação da comissão e a abertura do processo. Na semana passada, a vereadora apresentou sua defesa prévia, em que alega inocência.

Até agora, o processo está na fase de análise prévia. Se as investigações prosseguirem, começará a etapa de instrução, na qual são coletados documentos e ouvidas as partes e testemunhas. Não há prazo para essa fase do processo de cassação. Quando tiverem os dados à mão, a comissão elabora um parecer, que é submetido ao acusado para que, por escrito, ele se defenda novamente, cinco dias depois de notificado. Só então a comissão elabora o parecer final, indicando a improcedência da cassação do mandato parlamentar ou a aplicação da penalidade.

Para a cassação, são necessários os votos de dois terços, pelo menos, dos membros do Legislativo – ou seja, de 26 parlamentares. Se a marca não for atingida, ocorre o arquivamento do processo.


7 comentários

  1. Juscelino alves
    quinta-feira, 14 de setembro de 2017 – 21:37 hs

    Fora
    Cadeia
    Jaula

  2. Paulo Tadeu Macedo Neves
    quinta-feira, 14 de setembro de 2017 – 22:39 hs

    De jeito que as coisas andam naquela casa de leis, a vereadora será inocentada.
    Sabe porque ?
    Corvo não come corvo.

  3. chaves
    sexta-feira, 15 de setembro de 2017 – 2:01 hs

    ALGUÉM SABE SE EM DEPOIMENTO ELA ASSUMIU O FATO? OUVI FALAR ISTO! SE SIM,SERÁ MAIS UMA VERGONHA DESTA CÂMARA ESTE ANO!! OU CAÇA OU ASSUME A INCOMPETÊNCIA !!

  4. Fiora Neto
    sexta-feira, 15 de setembro de 2017 – 6:44 hs

    Vamos fazer uma aposta? Vão arquivar… alguém tem dúvida…

  5. sexta-feira, 15 de setembro de 2017 – 7:58 hs

    “E assim caminha a humanidade nessas terras tupiniquins d’além mar…” – Profº Celso Bonfim

  6. Marcão
    sexta-feira, 15 de setembro de 2017 – 9:45 hs

    Sempre fui contra o voto nulo. Esta senhora fazia campanha num cruzamento no Cabral e achei interessante a maneira como se apresentava. Decidi votar nela. Agora: ou é muito inocente ou meteu a mão mesmo. Acho que vou ter que reconsiderar meus votos daqui pra frente. Lamentável.

  7. Zé Ninguém
    sexta-feira, 15 de setembro de 2017 – 11:35 hs

    Na realidade a Pepa Pig cometeu o erro de muitos vereadores cometem , leia Custodio , Valdemir , Rosinha , e tantos outros , o erro e administrativo , no melhor dos casos o vereador racha o cargo com outros funcionários para manter uma equipe maior em sua base , em outros casos fazem o funcionário doar parte significativa para o partido , e no pior dos casos capam o salario e ficam para eles ,
    A solução e simples que a verba de gabinete seja integral e que o vereador reparta o total em quantos funcionários ache necessário para proceder o trabalho de seu gabinete . e claro coloque sua prestação de contas na pagina da CMC , e seus eleitores que o acompanhem e tire suas conclusões .
    Simples assim .

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*