Traiano pede transparência nas universidades estaduais | Fábio Campana

Traiano pede transparência
nas universidades estaduais

“A transparência, que o cidadão brasileiro cobra de todas as suas instituições, deve chegar também às universidades estaduais”. A declaração foi feita pelo presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), ao receber hoje (7) um grupo de alunos de Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa em seu gabinete.

Traiano lembrou que a transparência é praticada na Assembleia, através de mecanismos que permitem o acesso de todas as contas, salários e licitações. A Casa também está aberta para visitas e questionamentos. Disse que recebe cerca de 60 alunos de escolas e universidades por dia e que considera essa a abertura fundamental. “Só se vai mudar conceitos quando a sociedade conhecer bem como funciona o parlamento e como atuam os seus representantes. Estamos fazendo a nossa parte para permitir o mais amplo acesso a Assembleia”.

Para Traiano a transparência na Assembleia foi conquistada através de um processo longo e complexo, vencendo resistências. Um processo semelhante deve acontecer nas universidades estaduais, que, muitas vezes, resistem a se abrir a fiscalização da sociedade. Lembrou que, hoje, “não se faz nada aqui sem que o Ministério Público tome conhecimento. O ensino superior deve passar por um processo de transparência semelhante ao do Legislativo”.

Traiano destacou que estabelecer um sistema que permita a sociedade uma maior fiscalização das universidades é necessário. “O custo pago pelos paranaenses pelo seu ensino superior é muito alto. O Paraná é o único estado que tem sete universidades estaduais. Então, é preciso que o contribuinte, que paga essa conta, tenha todas as condições de fiscalizar esses recursos”.


7 comentários

  1. Virgilio
    segunda-feira, 7 de agosto de 2017 – 22:37 hs

    Boa !

  2. terça-feira, 8 de agosto de 2017 – 9:13 hs

    “Transfere tudo para a união que tem a obrigação de ofertar cursos superiores no País e se livra desse abacaxi. Não deveria nem ter criado esses paquidermes. Agora estamos com esse abacaxi. O estado deveria criar uma lei obrigando essa divulgação. Em consonância com os princípios da transparência, economicidade, publicidade e impessoalidade. Elencados no caput do Art. 37 CF/88. Que são os princípios que regem a Administração Pública. Esse pessoal se acha acima da lei. Não querem divulgar para não perder os PRIVILÉGIOS. Os NOBRES. ALTO CLERO. SANGUE AZUIS. A casta que está no topo da pirâmide social do funcionalismo público. Isso atenta contra a moralidade e ao bom funcionamento da máquina pública. Esse reitores querem mandar mais que o Governador. É preciso dar um basta nisso!…” – Profº Celso Bonfim

  3. Jaferrer
    terça-feira, 8 de agosto de 2017 – 10:51 hs

    Para os desavisados e principalmente para esse que se diz professor Bonfim: TODOS OS SALÁRIOS DOS TRABALHADORES DAS IES ESTÃO NO SITE DO GOVERNO E NOS SITES DE TRANSPARÊNCIA DE CADA INSTITUIÇÃO. PORTANTO, TRANSPARÊNCIA EXISTE. Também é bom lembrar que a AL tem um orçamento maior, portanto custa mais, do que todas as IES juntas. Detalhe: tem apenas 54 deputados.

  4. Jaferrer
    terça-feira, 8 de agosto de 2017 – 10:55 hs

    E mais, o orçamento das IES é controlado totalmente pelo Estado. Nenhum centavo sai dos cofres públicos sem o aval do governo. Só uma palavra define esse Traiano: hipócrita.

  5. terça-feira, 8 de agosto de 2017 – 11:40 hs

    “Jeferrer. Se é que realmente esse é o teu nome. O anonimato é a trincheira dos covardes… Não vou dignifica-lo com uma resposta. Não se deve jogar pérolas aos porcos. Consulte o Google e veja meu curriculum.

    ‘EU’ combato esse estado de coisas! Essa IMORALIDADE! Esse ACINTE contra o conjunto do funcionalismo estadual. Em meu entendimento só defende isso quem faz parte disso. Ou é sindicalista. Se julgam os NOBRES. ALTO CLERO. SANGUES AZUIS. CASTA DE PRIVILEGIADOS SIM SENHOR. Tenho direito de pensar isso. A lei me garante esse direito. Não preciso me justificar. Hipocrisia é uma ‘GRITANTE MINORIA’ querer manter privilégio que AFRONTAM a grande maioria da população e dos funcionários públicos que sofrem com essa SANGRIA de recursos públicos. Isso tem que ter um fim. É necessário que o governador dê uma resposta clara a população e acabe com esse ASSALTO AOS COFRE PÚBLICOS…” – Profº Celso Bonfim

  6. terça-feira, 8 de agosto de 2017 – 11:45 hs

    “ERRATA: Onde se escreveu ASSALTO AOS COFRE; Leia-se ASSALTO AOS COFRES…” – Profº Celso Bonfim

  7. Jotinha
    terça-feira, 8 de agosto de 2017 – 15:48 hs

    O Estado repassa uma quanatia para as universidades, são elas que não estão sabendo gestar; a má gestão é mesmo por incapacidade ou mesmo por má fé e aí ficam falando do Governo; por isso não querem abrir em nome da tal da autonomia, que eu já expliquei aqui e em outros blogs como funciona os 3 ou 4 níveis de autonomia; alguém falou aí em federalização, eu já venho há tempos falando disso, inclusive o que seria melhor mesmo é a privatização, só tem a melhorar a qualidade e resolve o problema do cabide e mau uso do dinheiro público; os pobres ou despossuidos de dinheiro que provarem, irao contar com bolsas que cobrem as despesas dos cursos que optarem.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*