'Tragédia anunciada' | Fábio Campana

‘Tragédia anunciada’

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba desaprovou a posição da prefeitura de classificar como ‘falha humana‘ a morte da paciente em complicações decorrentes da vacina contra gripe. “Recebemos com muita indignação esse pronunciamento. Primeiro que não se tem uma conclusão definitiva sobre o processo que ocasionou esse fato lamentável. Segundo, que a prefeitura não se solidariza com os funcionários. Para quem nos acompanha percebe as diversas denúncias no Ministério Público sobre as péssimas condições de trabalho. Já faltou luva, algodão, remédio e sair acusando antes da conclusão é muito complicado”, disse Irene Rodrigues, coordenadora geral da entidade.
A tragédia era anunciada, segundo Irene pela quantidade reduzida de pessoal e a falta de funcionários: “A mesma técnica de enfermagem, que recebe como auxiliar na prefeitura, muitas vezes atende recepção, farmácia, pós-consulta e outros setores. Entendemos que há uma necessidade de novas contratações. O médico tem limite de horário, a enfermagem não e atende a todos que chegam. É muito trabalho e não há condição”.
A prefeitura segue na investigação.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*