Sobre a Venezuela | Fábio Campana

Sobre a Venezuela

Wuilly Arteaga, jovem que percorreu os jornais tocando violino nos protestos contra Nicolás Maduro denunciou que foi torturado durante seus 19 dias de detenção e que foi testemunha do estupro de uma manifestante.
“Tiraram meu violino de mim, tiraram meus sapatos e tudo o que eu tinha, amarraram minhas mãos com os cadarços dos sapatos e começaram a me torturar com o rosto coberto”, disse o músico em uma entrevista coletiva na Plaza Altamira, no leste de Caracas. E também afirmou que no momento em que foi detido, uma jovem foi levada ao veículo militar que ele era transportado e que os militares “começaram a estuprá-la” ali mesmo.
Arteaga contou que teve os cabelos queimados com isqueiro, apanhou e que isso se repetiu com todos os presos que estavam ao seu redor.
Diosdado Cabello, membro da Assembleia Constituinte que rege o país, divulgou durante a semana vídeos nos quais o violinista negava ter apanhado. O jovem, no entanto, assegurou que esses fragmentos foram manipulados através da edição.


Um comentário

  1. Paulo Tadeu Macedo Neves
    sexta-feira, 18 de agosto de 2017 – 16:31 hs

    Senadora Gleysei fala alguma coisa ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*