Sanepar tem melhor desempenho financeiro do Brasil | Fábio Campana

Sanepar tem melhor desempenho financeiro do Brasil

A Sanepar conquistou, pelo segundo ano consecutivo, o primeiro lugar em desempenho financeiro e em capacidade de inovar entre 500 maiores empresas brasileiras no ranking divulgado esta semana pela revista Época Negócios 360º. “Os resultados alcançados e o reconhecimento são as consequências do trabalho bem feito por uma equipe de colaboradores motivados, com domínio da técnica e cientes do papel importante que exercem na sociedade”, disse o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche.

Na lista, a companhia aparece ainda em terceiro lugar na dimensão de avaliação da revista denominada visão de futuro e em práticas de recursos humanos. Também obteve o quinto lugar na dimensão governança corporativa. A sexta dimensão é Responsabilidade Socioambiental. Nos destaques por região, a Sanepar é a única empresa de saneamento citada. Entre as 15 melhores da Região Sul ocupa a 9.ª posição.

Entre as melhores estatais, privadas e estrangeiras por origem de capital, a Sanepar está em quinto lugar. Já, entre as 100 maiores companhias abertas, onde ocupou a posição 111, em 2015, no último balanço saltou para o 62.º lugar. Ainda neste ranking, no critério retorno total, as ações da Sanepar – do setor água e saneamento – foram as que mais pagaram na soma de dividendos e valorização em bolsa. A empresa ficou em terceiro lugar neste critério e é a única representante do seu setor entre as 10 com melhor retorno total.

A lista inclui a Sanepar também entre as 500 maiores empresas do Brasil por receita líquida. A companhia saltou da posição 171, em 2015, para a 152.ª colocação. A receita líquida em 2016 foi de R$ 3.477,5 milhões. Já no ranking das 300 melhores, a Sanepar ocupa o 73.º lugar. Nesta categoria, as empresas são avaliadas em seis dimensões e distribuídas entre 27 setores da economia brasileira. Na classificação geral do setor Água e Saneamento, a Sanepar conquistou o terceiro lugar.⁠⁠⁠⁠


Um comentário

  1. paulus
    domingo, 27 de agosto de 2017 – 10:10 hs

    Também, majorando vergonhosamente o custo da água aos contribuintes,.acredito que isto não seja gestão eficiente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*