PSDB sendo PSDB | Fábio Campana

PSDB sendo PSDB

Da coluna Painel:

Com a derrota do grupo que pregava o desembarque do governo Michel Temer, capitaneado por Tasso Jereissati (CE), a cúpula do PSDB vai interditar, neste momento, novos embates sobre o abandono de cargos. A divisão no partido se tornou tão intensa que suas alas travaram uma batalha própria, paralela à do presidente, na votação sobre a denúncia na Câmara. Estava em jogo não só futuro do peemedebista, mas a queda de braço entre Jereissati e Aécio Neves (MG), que venceu.
A tentativa de impor um fim ao impasse em torno da aliança com Temer foi informada ao governador Geraldo Alckmin, que pregou o desembarque e acabou levando o crédito pela decisão do líder da bancada, Ricardo Tripoli (PSDB-SP), de orientar deputados do partido a votar contra Temer.
Alckmin e Aécio falaram pelo telefone nesta quinta (3), para discutir o resultado. Aliados do paulista admitem que o placar do tucanato na votação o deixou exposto. O resultado também fez com que Tasso perdesse força no jogo de pressão para forçar a renúncia de Aécio à presidência da sigla.
A decisão de manter Tasso como presidente interino do PSDB foi classificada como um “gesto de grandeza”, em “nome da pacificação” por um deputado que votou a favor de Temer.
Integrantes da legenda em SP dizem que, na tentativa de acalmar o terreno, Aécio fez um aceno a Alckmin. Disse ao governador que o PSDB deve, ainda em dezembro, em sua convenção nacional, anunciar o candidato ao Planalto em 2018.
Uma definição em dezembro seria um entrave para o prefeito de SP, João Doria, que disputa internamente com Alckmin e teria de assumir que pretende deixar a administração quase um ano antes da eleição.


Um comentário

  1. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 11:00 hs

    O PSDB tem o DNA do PMDB. Um PMDB com complexo de superioridade. Saíram do partido por divergências inconciliáveis nos ninhos mais populosos, como São Paulo, especialmente, que era dominado por Quércia. O PSDB queria o poder direto. O PMDB se contentava com a coadjuvação de sempre, uma vice, ministérios, etc e sempre lançou candidatos inofensivos, como Ulysses, que fez menos votos que Enéas. A turma do PSDB sempre se achou superior, mais nobre e melhor alfabetizada. Mas, quando a lama subiu os pés de barro dos seus líderes começaram a derreter, mostrando que são iguais a todo mundo, com louváveis exceções que, de resto, existem em todos os partidos. PMDB e PSDB são feitos do mesmo barro.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*