Procuradoria denuncia Renan, Jucá, Sarney e mais seis ao STF | Fábio Campana

Procuradoria denuncia Renan, Jucá, Sarney e mais seis ao STF

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta sexta-feira denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Romero Jucá (PMDB-RR), Valdir Raupp (PMDB-RO) e Garibaldi Alves (PMDB-RN). As informações são d’O Globo.

Também são alvo da denúncia o ex-senador José Sarney (PMDB-AP), o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, os empresários Luiz Fernando Maramaldo e Nelson Maramaldo, além do ex-executivo da Odebrecht Fernando Reis.

O grupo é investigado em um inquérito por suspeita desvios de recursos de contratos com a Transpetro para o pagamento de propina. A denúncia foi encaminhada para o gabinete do relator da Lava-Jato, ministro Edson Fachin. Ele deverá levar um voto para a apreciação da Segunda Turma, em data ainda não definida.

Se a denúncia for aceita, eles serão transformados em réus e o inquérito, em ação penal.

Em nota, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) nega as acusações e diz que a denúncia é política. “Seu teor já foi criticado pela Policia Federal, que sugere a retirada dos benefícios desse réu confesso porque ele acusa sem provas. Estou certo de que todos os inquéritos gerados da denúncia desse delator mentiroso serão arquivados por falta de provas”, diz o texto.

O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) afirmou que “jamais tratou sobre doações de campanha eleitorais junto a diretores da Transpetro ou quaisquer outras pessoas até porque não foi candidato a nenhum cargo eletivo nas eleições de 2012 e 2014”. Ainda segundo o senador, as citações envolvendo o seu nome e a Transpetro “são inverídicas e descabidas”.

O senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) alega que a acusação é referente à eleição municipal de 2008, “na qual o senador Garibaldi não foi candidato e, portanto, não foi beneficiário de nenhuma doação”. Em nota, o senador “lamenta a generalização que ofende a sua honra e criminaliza a política brasileira”.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*