Paulo Bernardo será investigado por uso de jatinho de construtora | Fábio Campana

Paulo Bernardo será investigado por uso de jatinho de construtora

Da Folha de SP

O Ministério Público Federal em Brasília abriu inquérito para apurar se houve improbidade administrativa do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, ao usar o jato de uma construtora.

O Código de Conduta da Alta Administração Federal proíbe essa atitude. “Nenhuma autoridade pode receber transporte […] ou qualquer outro favor de fonte privada”, prevê a norma.

A construtora Sanches Tripoloni faz obras públicas com recursos federais no Paraná, base eleitoral do ministro e de sua mulher, ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil).

Em julho do ano passado, a Folha revelou que a consultora Teresinha Nerone, amiga de Bernardo e Gleisi, trabalhou para convencer o Ministério dos Transportes a reajustar os valores de uma obra da Sanches Tripoloni.

Ontem, o ministro disse que não poderia comentar o inquérito, o qual declarou ainda desconhecer.

Em 2011, quando o voo foi revelado pela revista “Época”, Bernardo divulgou nota em que disse ter viajado em 2010, em finais de semana, feriado e férias, em aviões fretados pela campanha do PT. Ele disse não saber quem eram os donos dos aviões.

A construtora afirmou que não comentaria o caso.

O inquérito que envolve Bernardo, porém, deve acabar sendo encaminhado à Procuradoria-Geral da República, instância máxima do Ministério Público.

(JOSÉ ERNESTO CREDENDIO)


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*