Ney pede que MP investigue morte de idosa que tomou vacina contra a gripe | Fábio Campana

Ney pede que MP investigue morte de idosa que tomou vacina contra a gripe

O deputado Ney Leprevost, líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania, protocolou expediente no Ministério Público pedindo investigação no caso em que uma senhora idosa morreu após tomar uma vacina contra a gripe na Unidade de Saúde Medianeira, no bairro Boa Vista, em Curitiba.

De acordo com o parlamentar a situação foi bastante grave e exige esclarecimento. ”Protocolamos pedido de investigação no Ministério Público do Paraná, pois é muito fácil a Prefeitura culpar funcionários. É necessário investigar quais os reais motivos para ocasionar a morte da paciente, quais as condições que os funcionários trabalham, se a prefeitura fornece produtos de limpeza e para a higienização dos postos de saúde”, disse Ney.

Foram três os idosos que apresentaram reações adversas após serem vacinados naquela unidade, todos no mesmo dia. Eles buscaram atendimento médico e foram diagnosticados com infecção bacteriana. Dois deles apresentavam condição estável e se recuperam em casa, já a paciente, de 62 anos, não resistiu após quase quatro meses de internamento.

O posto ficou interditado por três meses para sindicância que descartou contaminação local. Depois disso a unidade voltou a funcionar. Agora seguem em andamento as investigações com relação a possíveis problemas na conduta dos profissionais.


Um comentário

  1. Luizito
    domingo, 27 de agosto de 2017 – 10:00 hs

    FDepois desse fato que é recorrente, de outros como a paralização e saturação de paciente não atendido, das filas de espera nas unidade de saude, o Prefeito vem com uma ” ideia ” como se só esses problemas fossem a causa do desleixo com a saúde pública.
    Qual ideia é esta? A já antiga e famosa terceirização das atividades de atenção à saúde, com a contratação de empresas para , na visão, dos gênios da Prefeitura solucionar esses problemas.
    Prtimeiro que isso é uma forma de descarregar parte do custeio com mão de obra e previdência do Município, coisa que não vai acontecer, por algumas razões, uma delas há um custo e uma taxa de administração da “ong” ou coisa parecida que venha assumir esse encargo.
    Segundo que o Município continuará a responder solidariamente com essa terceirização , isso entre outros encargos.
    Agora parece que os intelectuais da Prefeitura estão esqucendo que seria melhor contratar o gestão para ajustar os serviços de atenção à saúde, pois tudo demonstra que os atuais gestores do Município são incompetente para tal procedimento.
    Mais um despiste que se lança para a população com efeito publicitário de marquetólogos sem noção do que estão fazendo e sim só faturando. Derpois de tanta baboseira quem sabe a principal mentora dessas ideias mirabolantes seja a MM, que continua mandando muito mais do que se imagina, pois atualmente está sem cargo formalmente , mas com poder a todo vapor..
    Acorda Rafael e assuma o comando do Município se assim você é capaz e cumpra suas promessas de “se não sabe fazer deixa que eu faço”.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*