Não estranhem | Fábio Campana

Não estranhem

Não estranhem o caso de Pizzolato, que já está na rua, ou dos outros condenados na Lava Jato que já estão em liberdade, mesmo com penas altíssimas. Num país onde Suzane Richthofen teve folga da prisão no Dia das Mães, que é que se pode esperar?


Um comentário

  1. Franchico
    quarta-feira, 30 de agosto de 2017 – 16:39 hs

    É bem isso: BRASIL, o paraíso dos criminosos em todos os níveis….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*