Na Venezuela | Fábio Campana

Na Venezuela

Salário mínimo: 230 mil bolívares, incluindo o vale-alimentação (R$ 41,00 no câmbio paralelo).
Pacote com 47 fraldas: 200 mil bolívares.
Desodorante: 8.000 bolívares.
Tubo de pasta de dente: 50 mil bolívares.
Sabonete pequeno: 3 mil bolívares.
Garrafa de água mineral, 500 ml: 3 mil bolívares.
Voltaram a ser vendidos absorventes íntimos de pano que podem ser lavados e usados diversas vezes. O uso de fraldas de tecido também retornou em muitas casas.

(Foto: Governo da Venezuela/Fotos Públicas)


5 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 31 de agosto de 2017 – 13:49 hs

    O que já se sabia ficou muito claro com o depoimento da procuradora geral exilada: a Venezuela é uma narcoditadura, dominada por militares e civis aliados de terroristas e traficantes internacionais de drogas, armas e outras muambas. O Mercosul finge que não sabe e a OEA não dá as costas. Talvez por isso, os EUA estejam arreganhando os dentes e escorvando suas espingardas, pois, obviamente, não deixarão que um país dominado por narcoterroristas e seus aliados.

  2. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 31 de agosto de 2017 – 13:51 hs

    … estabelecer-se no seu quintal.

  3. CAÇADOR DE VERMES PETISTAS.
    quinta-feira, 31 de agosto de 2017 – 15:08 hs

    O regime deste tirano é o que o PT defende.

    Lixos da humanidade.

  4. Freddy Kruger
    quinta-feira, 31 de agosto de 2017 – 15:47 hs

    Se o Brasil continuasse com a era PT, estaríamos nos aproximando cada vez mais desta tragédia. Os pobres mais pobres e os políticos e empresários que servem o sistema, mais ricos. Mas ainda existem dois setores do poder aqui no Brasil, que precisam de aperfeiçoamentos e vergonha na cara. O Político e o Jurídico. Querem o poder para se beneficiar dele !

  5. Sergio Silvestre
    quinta-feira, 31 de agosto de 2017 – 21:15 hs

    Imagino os 14 milhões de desempregados invadir o Paraguai,e uns micos batem na tecla Venezuela.,qua

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*