Leitura em troca de redução de pena | Fábio Campana

Leitura em troca de redução de pena

A redução de pena por meio da leitura de livros poderá ser prevista em lei. É o que estabelece proposta do senador Cristovam Buarque (PPS–DF), que tem o objetivo de incentivar a recuperação dos detentos. A possibilidade de redução de pena pela leitura já vem sendo implementada por meio de uma portaria do Conselho Nacional de Justiça (Eduardo Cunha a utiliza, por exemplo). Na avaliação do senador Cristovam, tornar essa experiência permanente, prevista em lei, será mais um passo no trabalho de ressocialização dos presos.
A proposta prevê quatro dias a menos de detenção para cada livro lido. O prazo para finalização da obra é de um mês, incluindo uma resenha que comprove leitura e entendimento.
O limite é de doze livros por ano, com isso, 48 dias a menos na pena.


2 comentários

  1. sonia
    terça-feira, 1 de agosto de 2017 – 16:11 hs

    Manda o Kleber já para a Biblioteca Estadual.

  2. FUI !!!
    quarta-feira, 2 de agosto de 2017 – 6:51 hs

    Sugiro que o presidiário tenha a redução da pena de dez anos
    se folhear a bíblia dez milhões de vezes em um mes. Que lei mais
    babaca. Quem controla a leitura !?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*