Joesley escondeu crimes em delação | Fábio Campana

Joesley escondeu crimes em delação

O que muita gente já desconfiava ficou claro para o procurador Ivan Marx, ele afirma que Joesley Batista e outros executivos da J&F não contaram tudo nas delações premiadas.
Faltaram os crimes praticados no BNDES, são aportes bilionários que Ivan Marx desvenda através da Operação Bulis, que investiga os negócios do banco com o grupo: “Onde eu digo que eles estão mentindo é no BNDES. A Bullish apontou mais de R$ 1 bilhão de problemas em contratos. Os executivos vão lá, fazem uma delação, conseguem imunidade e agora não querem responder à investigação”.
Ainda que eles tenham imunidade penal, por causa do acordo firmado com Rodrigo Janot, Marx pretende apresentar denúncia pelos delitos e cobrar R$ 1 bilhão a mais da companhia por prejuízos ao erário.


3 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 15 de agosto de 2017 – 10:34 hs

    É necessária um ampla e profunda investigação das circunstâncias e motivações da delação mega-premiada, padrão loteria “El Gordo”. Se não houver uma investigação há uma grande possibilidade da desmoralização do instituto da delação ultra-mega-premiada em prejuízo da justiça brasileira, como conceito e como instituição.

  2. Juca
    terça-feira, 15 de agosto de 2017 – 11:18 hs

    Esse não é empresário coisa nenhuma. É um bosta igual o PT, de quem tirou proveito para enriquecer à custa do dinheiro público!

  3. ferreira
    terça-feira, 15 de agosto de 2017 – 11:52 hs

    JUCA VOCÊ ESTÁ CERTOOO !!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*