Eles só pensam no "fundão" | Fábio Campana

Eles só pensam no “fundão”

De todas as propostas da reforma política, em discussão na Câmara, a única que gera consenso é a emenda (PEC 77), relatada pelo petista Vicente Cândido (SP), prevendo entre outras espertezas a criação do “fundão” de R$3,6 bilhões para custear suas campanhas. O dinheiro será retirado na boca do caixa do Tesouro: 0,5% de toda receita líquida da União, ou seja, o dinheiro dos impostos pagos pelos brasileiros. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Falta consenso na PEC 282, proposta de emenda que veda coligações e cria a cláusula de barreira, acabando com os partidecos de aluguel.

Também falta consenso em torno da PEC 282, dos tucanos, que prevê a perda do mandato de quem se desfiliar, incluindo suplentes e vices.

O sistema eleitoral brasileiro é o mesmo desde a Constituição de 1988. Para valer em 2018, a reforma deve ser sancionada até 7 de outubro.


Um comentário

  1. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 18 de agosto de 2017 – 16:43 hs

    Tudo que pinta de novo, pinta nos fundos do povo… e bem fundão…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*