Central ilegal de escuta da PGR | Fábio Campana

Central ilegal de escuta da PGR

Em sessão no STF, o ministro Gilmar Mendes levantou suspeitas sobre a existência de uma central ilegal de escutas que estaria a serviço da PGR. O ministro chegou a falar no nome de Wilton Queiroz, um ex-delegado que hoje seria promotor e comandaria essa central, localizada no Lago Paranoá.

Há algumas semanas, o Radar publicou a história de que Mendes comunicou ao Ministério Público do Distrito Federal a existência dessa central e que sua mulher, Guiomar Mendes, teria sido gravada ilegalmente.


2 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 9 de agosto de 2017 – 16:16 hs

    Isso devia ser rigorosamente investigado. É a palavra de um ministro do STF. Estamos caminhando para um Estado que nem a ditadura imaginou com o SNI. Estamos diante de um da sistema Gestapo/NKVD. Big Brother de 1984 é conto da carochinha.

  2. Sergio Silvestre
    quarta-feira, 9 de agosto de 2017 – 21:37 hs

    Não precisa escutas não,estão roubando ao vivo e a cores e a pouco a nossa laboriosa policia federal aliviou o Aécio,por que será hein,depois daquele helicoptero cheio de drogas do Perrela eu estou preferindo o Marcola .

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*